Sete dias da semana sem medo da notícia

Vereador do Crato diz que só se cala com arma na boca
Vereadores Jales Veloso (PSB) e Fernando Brasil (PP), entraram em confronte a ponto de motivar ameaça de suspensão da sessão pela presidência da mesa diretora
Bate-boca entre Jales Veloso e Fernando Brasil só acabou depois que o presidente da Casa ameaçou suspender a sessão
Por: Madson Vagner - Jornal do Cariri
12/06 9:08

Os ânimos na Câmara do Crato parecem cada vez mais acirrados entre os vereadores de oposição e a base do prefeito Zé Ailton Brasil (PP). Apesar de poucos, os parlamentares da oposição têm trazido constantes reclamações acerca dos serviços prestados pela atual gestão.

Na sessão do dia 5, os vereadores Jales Veloso (PSB) e Fernando Brasil (PP), entraram em confronte a ponto de motivar ameaça de suspensão da sessão pela presidência da mesa diretora. O debate teve quer ser interrompido pelo presidente, vereador Florisval Coriolano (PRTB).

A discussão foi iniciada depois que o vereador Jales Veloso (PSB) trouxe, ao plenário da Câmara, algumas reclamações. Ele citou o caso de uma paciente do distrito de Santa Fé que deixou de ser atendida no Posto de Saúde da Grota por falta de material de coleta de sangue.

Apesar da Secretaria de Saúde garantir que o problema já estava resolvido, o relato causou um verdadeiro surto no vereador Fernando Brasil, que iniciou uma sequência de frases intimidadoras, em tom elevado.

Para Fernando, o colega Jales bate demais na atual administração e avaliou que quem fala tem que ouvir.“Aqui só me cala, se pegar um revólver e tapar a minha boca numa tribuna dessa. Do contrário, o homem que falar da administração de Zé Ailton nessa Casa, ele vai ouvir de volta. Ele pode ser filho do satanás…preto, roxo, vermelho, quem for. É um direito meu defender a administração”, disse Fernando

Leia mais na edição desta semana do Jornal do Cariri:

 



*Publicidade

Publicidade


Leia Também

Links Patrocinados