Sete dias da semana sem medo da notícia

Tauá, Boa Viagem e mais três municípios estão impedidos de receber repasses do FPM
Falta desse dinheiro deve causar um caos administrativo:  atraso no pagamento de salários e prejudicar o funcionamento de hospitais, postos de saúde e escolas
Carlos Windson
16/05 9:28

A prefeituras de Tauá, Boa Viagem, Nova Olinda, Umirim e Redenção — respectivamente comandadas por Carlos Windson, Aline Vieira, Afonso Sampaio, Felipe Uchoa e Iavé — estão impedidas de receber o Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Segundo informações do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (SIAFI) os recursos estão bloqueados.

Lembrando que essa é a principal fonte de receita para a maioria dos municípios cearenses. A falta desse dinheiro deve causar um caos administrativo:  atraso no pagamento de salários e prejudicar o funcionamento de hospitais, postos de saúde e escolas.

Confira

Mas, gente, o que aconteceu?

Algumas possibilidades para explicar o bloqueio: débitos com o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e com a inscrição na dívida ativa pela Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

Como lembra a Confederação Nacional de Municípios (CNM), a falta de prestação de contas no Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde (Siops) referentes aos gastos com Saúde também é razão para o bloqueio do Fundo.

Com informações da Folha do Sertão



*Publicidade

Publicidade


Leia Também

Links Patrocinados