Sete dias da semana sem medo da notícia

Principais suspeitos de fraudes bilionárias vão se entregar a qualquer momento à PF


query_builder

Os filhos do prefeito de Pedra Branca, Antônio Gois (PRP), Antonio Gois Filho e Lucas Gois, vão se apresentar a qualquer momento à Polícia Federal (PF) no Ceará no âmbito da Operação Fraternidade. Eles são suspeitos de usarem as empresas Gold Serviços, Mendes&Mendes Locação, Ecotec, Premium Locação, G&CTranporte para fraudar licitações milionárias em transporte, fardamento e merenda escolar.

Antonio Filho e Lucas Gois furaram o cerco da Polícia Federal, que cumpriu 52 mandados no Ceará, nesta quarta-feira (13), e seguem foragidos, mas serão apresentados à PF, nas próximas horas, pelo jurista Waldir Xavier, que ainda não se manifestou sobre o assunto. Ao todo, 171 dos 184 municípios do Ceará fizeram negócios com as empresas envolvidas na Operação.

Operação Fraternidade

A Operação Fraternidade é uma ação conjunta entre a Polícia Federal e a Controladoria Geral da União, que cumpre 45 mandados judiciais Expedidos pela 11ª Vara Federal de Fortaleza/CE, sendo nove prisões temporárias, 24 buscas e apreensões, 12 de conduções coercitivas, além de sete mandados de intimação emitidos pela Autoridade Policial, totalizando 52 mandados.

O nome da operação faz alusão ao núcleo do grupo, formado, entre outros, por três irmãos, com vinculação com diversas empresas. Os envolvidos responderão criminalmente, na medida de suas condutas, pelo cometimento dos crimes de organização criminosa, crimes da lei de licitações, falsificação de documentos, corrupção e lavagem de dinheiro. A operação está nas mãos do juiz federal Danilo Fontenele, titular da 11ª vara da Justiça Federal do Ceará.