Sete dias da semana sem medo da notícia

Prefeito de Uruburetama denunciado por filmar pacientes no consultório na surdina
Dr. Hilson é ginecologista e vai ter de se explicar ao Conselho Regional de Medicina. Além do mais, deve ter o mandato cassado na Câmara por "proceder de modo incompatível com a dignidade e o decoro do cargo"
Prefeito de Uruburetama, Dr. Hilson
09/03 11:57

O prefeito de Uruburetama, Dr. Hilson (PCdoB), que também é ginecologista, foi denunciado ao Conselho Regional de Medicina no Ceará (CRM-CE), nesta sexta-feira (9), por filmar no seu consultório, sem autorização, pacientes. Além disso, estaria tendo relações sexuais com as mulheres. O caso também deve ser levado à Câmara do Município. Segundo Decreto Lei nº 201, no artigo 4º, inciso 10º, o prefeito perderá o mandato ao “proceder de modo incompatível com a dignidade e o decoro do cargo”.

O advogado Celso Monteiro entregou farto material áudio-visual, com fotografias e vídeos, ao CRM-CE. Quem viu, garante que não tem como Dr. Hilson se safar: conduta antiética em altíssimo grau.

Em tempo

O grave fato já provocou uma repercussão na cidade de Uruburetama, com a população tendo ficado revoltada diante da gravidade da denúncia. No entanto, o prefeito nega as acusações e chegou a registrar um  Boletim de Ocorrência (B.O) na noite dessa quinta-feira (8), no plantão do 13º DP (Cidade dos Funcionários), dando outra versão ao caso.

Renunciar

No B.O, Hilson de Paiva classificou o caso como sendo uma extorsão. Disse que foi procurado em sua residência por um empresário identificado como Leonardo Bezerra de Castro Melo, que lhe apresentou o suposto material pornográfico e o chantageou a assinar uma carta-renúncia do cargo de prefeito — e quem teria tramado sua renúncia seria o filho do vice-prefeito, o vereador de Uruburetama Alexandre Nery.

Fotos com cenas fortes

Confira o Boletim de Ocorrência



*Publicidade

Publicidade


Leia Também

Links Patrocinados