Sete dias da semana sem medo da notícia

Polícia investiga se ataques no Benfica foram represália de facção contra TUF
Facção acusa a "torcida organizada" de "dedurar" carro cheio de armas dos criminosos após o Clássico-Rei do último domingo
10/03 10:47

A polícia cearense investiga se os três ataques ocorridos na noite de ontem (9) foram uma represália da facção Guardiões do Estado (GDE) à Torcida Uniformizada do Fortaleza (TUF), que teria “dedurado” um carro cheio de armas, que pertenciam aos criminosos, à polícia após o Clássico-Rei do último domingo (4).

Em represália à TUF, membros da GDE realizaram uma chacina no bairro Benfica, em Fortaleza, na noite da sexta-feira (9), deixando sete feridos e sete mortos. Foram três ataques, o primeiro teria sido na Praça da Gentilândia, no bairro Benfica, quando quatro pessoas foram mortas, por volta das 23h30.

Foram três mortos nas mediações da Vila Demérito, onde fica a sede da TUF. Sendo um em frente ao prédio, e outros dois que chegavam de moto ao local, quando os criminosos já estavam de saída.

Praça da Gentilândia

Enquanto na Vila Demérito os tiros foram direcionados a pessoas ligadas à TUF, na Praça da Gentilândia, os alvos seriam ligados ao tráfico de drogas. Segundo o secretário André Costa, dos quatro mortos na área, dois já haviam sido presos por tráfico e outro por assalto. Foi encontrado, com um deles, uma pochete com drogas e dinheiro da venda.

Veja imagens do ataque na Praça da Gentilândia (imagens fortes):



*Publicidade

Publicidade


Leia Também

Links Patrocinados