SETE DIAS DA SEMANA SEM MEDO DA NOTÍCIA!

04/01/2017 19:54Hs

Guerra entre facções

Transferência de líderes de facções não é suficiente e risco de novas rebeliões em presídios é iminente

Mesmo com ação da PM, GAP e Batalhão de Choque, clima de tensão ainda é grave dentro dos presídios no Ceará. Confira áudios compartilhados entre presos.

Transferência de líderes de facções não é suficiente e risco de novas rebeliões em presídios é iminente

A transferência de detentos membros de facções criminosas entre presídios cearenses, promovida pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), não foi suficiente para evitar rebeliões nos complexos penitenciários do Estado e o risco de novas rebeliões é iminente.

Na tarde desta quarta-feira (4), rebeliões foram registradas nos Complexos Penitenciários I e II, em Itaitinga. Ação rápida da Polícia Militar, do Grupo de Apoio Penitenciário (GAP) e do batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) conseguiu controlar a situação, mas o clima de tensão ainda é grave dentro das instituições.

Áudios compartilhados entre presidiários cearenses comprovam a situação de tensão dentro das instituições, consequência da chacina promovida no Amazonas, quando 56 presos foram brutalmente assassinados numa disputa entre as facções PCC e Família do Norte.

Outro lado

Segundo o porta-voz do comando geral da PM, Coronel Andrade Mendonça, não houve nenhuma rebelião, o que houve foi uma mobilização da tropa de choque da PM para realziar a transferência dos presos.

Confira as mensagens trocadas entre detentos dos CPPL I, II e III nesta quarta-feira:

 

Maurício Moreira