SETE DIAS DA SEMANA SEM MEDO DA NOTÍCIA!

31/10/2016 10:54Hs

ELEIÇÕES 2016

Exército Brasileiro ocupa as ruas da Capital e garante Segundo Turno com poucas ocorrências de crime eleitoral

Dados do TRE-Ceará e da Polícia Federal indicam apenas 27 casos de crimes como boca de urna, transporte ilegal de eleitores e propaganda irregular

Exército Brasileiro ocupa as ruas da Capital e garante Segundo Turno com poucas ocorrências de crime eleitoral

Grupo de motoqueiros foi detido pelo Exército na Barra do Ceará, fazendo propaganda irregular

Um efetivo de 2.500 militares do Exército Brasileiro (EB) e 162 policiais federais, foi o suficiente para garantir, junto com a tropa da Polícia Militar, um domingo (30) de eleições tranqüilo em Fortaleza. No fim da noite passada, as autoridades divulgaram o balanço das ocorrências do Pleito.

Neste Segundo Turno na Capital cearense, apenas 27 registros de crimes eleitorais foram contabilizados na cidade. Onze pessoas foram detidas, mas apenas sete foram alvo de Termo Circunstanciado de Ocorrência (T.C.O.), na sede da PF.

Um grupo de motoqueiros foi detido por militares do exército na Avenida Leste-Oeste, na Barra do Ceará, na zona Oeste da Capital, quando fazia propaganda eleitoral irregular e tentava realizar “boca de urna” para o candidato a prefeito Roberto Cláudio (PDT).

Segundo dados do tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), o órgão registrou 22 ocorrências de crimes eleitorais como “coca de urna”, propaganda eleitoral e transporte irregular de eleitores. Numa secção eleitoral na Praia de Iracema, dois mesários acabaram detidos em flagrante quando tentavam burlar o sistema eletrônico, votando no lugar de eleitores que não compareceram para votar.

Boca de urna

Já a Polícia Federal informou que foram conduzidas até a sua sede 11 pessoas, e quatro acabaram liberadas depois que delegados analisaram a situação da denúncia e comprovaram a não concretização de crime.  Das sete que restaram, seis foram responsabilizadas por “boca de urna” e uma por propaganda irregular.

Em Caucaia, policiais militares garantiram uma eleição tranqüila. O efetivo do 12º BPM recebeu o reforço de patrulhas do Comando Tático Motorizado (Cotam), do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque). 

Por FERNANDO RIBEIRO