Sete dias da semana sem medo da notícia

Mais uma vítima de Dr. Hilson denuncia abusos do prefeito de Uruburetama
Edvânia Teixeira afirma ter sido ameaçada pelo gestor e pede que outras vítimas também o denunciem


query_builder

Encorajada pela denúncia feita, ontem (10) por Francisca das Chagas, Edvânia Teixeira Felix também decidiu revelar os abusos sofridos pelo médico e prefeito de Uruburetama, Dr. Hilson (PCdoB). Mais conhecida como “Lora”, a vítima, que hoje tem 45 anos, afirma já ter sido ameaçada pelo gestor para que não revelasse o que acontecia dentro do consultório.

Segundo ela, Dr. Hilson a abusava durante procedimento para tratar de duas cirurgias que ela tinha feito nos seios. Na ocasião, ele forçava seu pênis na boca da vítima e, no caso de Edvânia, chegou a ejacular: “ele é um monstro”. Edvânia acredita que a denúncia dará coragem a outras vítimas para também denunciarem abusos.

Confira o relato:

“Eu também fui vítima dele. Eu era paciente, ia no consultório dele, e ele pegava uma luz e colocava uma luz para fazer um banho de luz no meu seio, que eu tenho duas cirurgias que eu fiz. Ele pegava e colocava o pênis dele na boca na gente. Na minha, ele chegou a ejacular. Eu não falei antes porque eu era casada, eu tinha medo, eu era uma pessoa nova e ele é uma pessoa influente na cidade. e a nossa cidade é muito pequena. Eu sofri muito, tenho medo, tinha medo, tinha medo, fui ameaçada. E agora, devido ao vídeo que eu ouvi das outras pessoas, eu quero ajudar e quero falar. Não estou com medo, estou com vontade de falar e quero que chegue a minha vez para eu poder falar tudo, tin tin por tin tin tin, em pedaços. Ele é um monstro. Até hoje eu tomo remédio controlado, eu não consigo dormir, eu tenho problemas, eu tenho como provar, tomo remédio diariamente, tomo remédio para pressão, não posso ver a pessoa. Eu tenho trauma, eu sou traumatizada e eu quero dar coragem e encorajar as outras mulheres, que elas venham, que elas denunciem, porque isso aí é errado, está errado, está injusto na nossa cidade. Nós estamos sendo vítimas de injustiça, e as pessoas estão querendo chegar para gente e nos acovardar, e a gente não deve ser acovardado”.

Defesa cai por terra

Dr. Hilton é acusado de praticar sexo com pacientes em consultórios públicos e privados no município, além de registrar as aventuras sexuais no celular. As teses de defesa do advogado Kaio Castro apenas complicam mais a situação do prefeito. Primeiro, a defesa tentou alegar que nenhum conteúdo foi filmado, mas não foi isso que os leitores do Ceará News 7 puderam conferir aqui.

Agora, a outra tese da defesa de que as práticas sexuais eram consensuais também caíram por terra, com a denúncia de Francisca das Chagas. Entre populares, o caso começa a ser comparado ao do criminoso Roger Abdelmassih, médico condenado a 278 anos de prisão por estupros de pacientes.

Confira a denúncia de Edvânia: