Sete dias da semana sem medo da notícia

Juiz da 2ª Vara também suspende votação do pedido de afastamento do Prefeito de Tauá
Por meio de Mandato de Notificação, o magistrado estabelece prazo de 10 dias para o Poder Legislativo apresentar as informações sobre o caso
Carlos Windson e a missão de deixar a cidade um lixo
04/06 22:42

Mais uma decisão judicial suspende a apreciação da denúncia protocolada na Câmara Municipal de Tauá, nesta segunda-feira (4), por infração político-administrativa com pedido de afastamento do prefeito Carlos Windson.

Após uma liminar concedida pela Juíza da 1ª Vara, Giselli Lima, por volta das 16h50, suspendendo a apreciação da denúncia na sessão de hoje, algumas horas depois, o juiz da 2ª Vara da Comarca de Tauá, Tadeu Trindade, julgou um Mandado de Segurança com pedido urgente de liminar impetrado pelo próprio prefeito e determinou que a Câmara se abstenha de deliberar sobre o pedido de afastamento até o julgamento final do processo.

Por meio de Mandato de Notificação, o magistrado estabelece prazo de 10 dias para o Poder Legislativo apresentar as informações sobre o caso.

Em tempo

Com essa decisão, a sessão que havia sido remarcada para as 17h desta terça-feira (5) não deverá mais ser realizada.

Dos 15 vereadores que compõem a Câmara Municipal de Tauá, o prefeito Carlos Windson conta atualmente com o apoio de três.

Confira o documento

Com informações do Blog do Wilrismar



*Publicidade

Publicidade


Leia Também

Links Patrocinados