Sete dias da semana sem medo da notícia

Gestão Cid Gomes será investigada na Lava Jato pela construção do Centro de Eventos

Ex-governador do Ceará, Cid Gomes

query_builder

As denúncias de superfaturamento em até 25% do valor das obras do Centro de Eventos do Ceará, na gestão Cid Gomes, foram fortalecidas com as empresas citadas pelo ministro do STF, Edson Fachin, na Lava Jato. Segundo a investigação, as irregularidades estariam dois contratos relacionados ao empreendimento: um do acesso, que são os túneis;e um da construção do Pavilhão Multifuncional do Ceará.

Ao que tudo indica, nesta terça-feira ( 25), o Tribunal de Contas do Estado (TCE) deve apreciar o caso.

O ministro Fachi, na semana passada, enviou à Justiça Federal do Estado pedido para investigar essas denúncias que, na esfera estadual, já tinham sido alvo de processo no TCE.

Entenda

Segundo o site Tribuna do Ceará, “o procurador do Ministério Público de Contas, Gleidson Alexandre, explica que as empresas citadas na Lava-Jato tinham oito contratos em licitações com o Governo do Ceará. O orçamento é superior a R$ 1,5 bilhão. As obras da Arena Castelão e do Transfor também devem ser investigadas“.

Ainda de acordo com o site, “a representação foi feita pelo Ministério Público de Contas em março de 2015 para analisar as obras. Gleidson Alexandre afirma que, agora, é preciso confirmar se houve essa elevação nos valores das obras e se houve formação de cartel antes das licitações”.

Com informações do site Tribuna do Ceará