Sete dias da semana sem medo da notícia

Gerente do Consórcio do Pecém ameaçado de morte por revelar corrupção no governo Cid

Engenheiro civil Emanuel Adeodato Pinheiro

query_builder

engenheiro civil Emanuel Adeodato Pinheiro trabalhou três anos e meio como gerente nas obras do Consórcio do Porto do Pecém, formado pelas empresas Marquise, Queiroz Galvão e Ivaí. Foi demitido ao descobrir corrupção interna entre a empresa Marquise e o Governo Cid Gomes. Agora, Emanuel recebe constantes ameaças de morte.

Veja a denúncia de Emanuel

Entenda

O engenheiro garante que tem recebido ameaças de morte e aponta nomes: José Carlos Pontes, Erivaldo Arraes, Roberto Reis e Renan Carvalho da Marquise; e pessoas ligadas aos governos de Cid Gomes e Camilo Santana.

Emanuel Adeodato encontrou corrupção interna entre a empresa Marquise e a Secretaria de Infraestrutura do Governo do Ceará (Seinfra), que atualmente é comandada por Lúcio Ferreira Gomes, irmão do ex-governador Cid Gomes.

Leia a transcrição da denúncia

“Sou Emanuel Adeodato Pinheiro, engenheiro civil, trabalhei por três anos e meio na obra do Porto do Pecém, como gerente. A partir do momento que descobri que estavam fazendo corrupção interna ligada ao Governo, ligada à Seinfra, eles me demitiram. Me demitiram de forma sumária, inclusive eu estava doente e eles me demitiram com doença. Estou aqui querendo dizer que estou sendo ameaçado de morte. Por diversas vezes recebi recados, inclusive mandaram uma pessoa na minha casa mandar esse recado para mim. Estou querendo deixar registrado que qualquer coisa que aconteça com a minha família ou com os meus parentes, os responsáveis é quadrilha da empresa Marquise – José Carlos Pontes, Erivaldo Arraes, Roberto Reis e o diretor Renan Carvalho. Como também os governos de Cid Gomes, qualquer pessoa ligada ao governo de Cid Gomes, e do Camilo. A minha vida está transtornada, estou sem nem poder trabalhar. Estou como escravo em casa. Quero deixar registrado que tenho muita documentação, documentação que vocês não têm nem ideia, que eu tenho para mostrar e apresentar ao Ministério Público Federal, para levar essa quadrilha para a cadeia. Todos vocês para a cadeia”.