Sete dias da semana sem medo da notícia

Força Tática captura adolescente suspeito de matar duas jovens na guerra de facções
O garoto de apenas 15 anos tem uma longa ficha criminal, já teria assassinado várias pessoas no bairro Vila Velha e foi apontado como o responsável por matar as duas jovens, na última terça-feira. O crime foi premeditado
O garoto de 15 anos teria assassinado as duas jovens por ordem de uma facção
Por: Fernando Ribeiro
06/07 9:20

Um adolescente de apenas 15 anos, mas dono de uma extensa ficha de delitos, entre eles, vários assassinatos, foi apreendido na madrugada desta sexta-feira (6) numa operação realizada por policiais militares da Força Tática (FT) do 20º BPM (Cristo Redentor).  Ele é o principal suspeito de ter assassinado duas jovens na noite de terça-feira passada (3)  no bairro Vila Velha. As duas garotas – uma delas menor de idade – foram atraídas numa emboscada preparada por uma facção criminosa e acabaram mortas a tiros de pistola depois de arrastadas de dentro de um carro de aluguel via aplicativos.

O garoto estava escondido na sua própria residência quando os policiais do FT cercaram o local após uma denúncia. Ele foi encaminhado à Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DFPP) onde deve ser ouvido e, em seguida, transferido para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DHPP). Ali também está preso outro suspeito de envolvimento no duplo assassinato. Trata-se de Israel do Nascimento Vieira, preso logo após o crime.

Mortes

O assassinato das duas garotas teria sido preparado pela “Gangue dos Gafanhotos”, ligada à facção criminosa Guardiões do Estado (GDE). Na noite do crime, a adolescente Ana Thaís Balbino Coelho, 17 anos; e sua amiga Letícia de Sousa apanharam um veículo do Uber nas proximidades da estação do Metrô de Parangaba e de lá seguiram para a Vila Velha.

No cruzamento das ruas Dois e Beta, o carro foi cercado por três criminosos em duas bicicletas. Eles obrigaram o motorista a parar o carro e, com armas em punho, arrastaram para fora do automóvel as duas jovens, que, imediatamente, foram executadas com tiros na cabeça. Ao ser preso, logo após o crime, Isarel do Nascimento apontou os comparsas que participaram da dupla execução. O menor detido teria sido o autor dos tiros na cabeça das vítimas. O terceiro envolvido segue foragido.



*Publicidade

Publicidade


Leia Também

Links Patrocinados