Sete dias da semana sem medo da notícia

Filho de Sérgio Machado envolvido na Lava Jato torra milhares de dólares no pôquer
Expedito Machado Neto, o Dito, operador do pai no maior esquema de corrupção do país, está livre, leve e solto, participando das mais altas rodas de jogatina

Expedito Machado Neto, filho de Sérgio Machado, operador do pai na Lava Jato

query_builder

O ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, devolveu R$160 milhões desviados da subsidiária da Petrobras. Ele está envolvido até o pescoço na Lava Jato. Para conseguir limpar o dinheiro tirado do bolso dos brasileiros, Sérgio contava com a ajuda do filho Expedito Machado Neto, o Dito, que operava comprando imóveis no Reino Unido.

Dito, da mesma forma que o pai, está livre, e ainda tripudia da população e da Justiça. Ele é um jogador de pôquer profissional e corre mundo torrando milhares de dólares. Nas rodas em que frequenta, apenas milionários podem participar. Em um campeonato recente, começou com uma mão de 10 mil dólares e terminou com 140 mil dólares.

Veja

Em tempo

É verdade que Dito sabe ganhar dinheiro. Pena que não seja sempre de maneira honesta. Essa vida mansa de quem ajudou o pai a praticar os desvios milionários na Transpetro é possível pelo acordo de delação premiada de Sérgio Machado, que não puniu ninguém.

Em tempo II

Não é à toa que ministros do STF querem soltar todos os tubarões presos pela Lava Jato. Não é à toa que Cid Gomes continua solto.

Em tempo III

A delação de Sérgio Machado deixou que Dito continuasse com sua vida de playboy tendo milhões na conta vindos de desvios da Transpetro.

Em tempo IV

Alô, Ministério Público Federal. Quanto dinheiro tem esse Dito, não?

Confira Expedito Machado Neto na jogatinha