Sete dias da semana sem medo da notícia

Confira a lista de mentiras do prefeito tarado de Uruburetama
Dr. Hilson tenta emplacar uma desculpa para se livrar das acusações de estupro e de prática de sexo nos consultórios da Prefeitura
Dr. Hilson
12/03 11:16

O prefeito de Uruburetama, Dr. Hilson, desde que o Ceará News 7 divulgou suas aventuras sexuais e acusações de estupro nos consultórios da prefeitura contra ele, tenta emplacar uma desculpa para se safar da enxurrada de protestos.

Primeiro, o ginecologista disse sofrer chantagem do empresário Leonardo Bezerra. Mas esqueceu de combinar com as vítimas, que já vinham timidamente conversando com amigos sobre os assédios de Dr. Hilson.

Segundo, o prefeito insinuou que a oposição teria entrado no seu escritório e colocado câmeras escondidas. Essa tese cai por terra, porque os filmes são gravados no celular do próprio médico, ele até aparece ajeitando o aparelho e apertando o botão para gravar.

Terceiro, Dr. Hilson alega que o sexo era consentido, independente de quem tenha filmado. As vítimas de estupro vieram a público e desmentiram mais essa tentativa de defesa do prefeito.

Quarto, o médico afirmou que todas as estripulias eram feitas no consultório particular que tem ao lado de casa. Imagens mostram que Dr. Hilson usava postos do PSF como motel.

Em tempo

O prefeito de Uruburetama ainda sustenta uma quinta grande mentira: diz que não vai renunciar. Bem, se assim não fizer, vai sofrer cassação querendo ou não.

E tem mais

Dr. Hilson fazia tudo com consentimento da esposa, sua atendente Graça Paiva — que já foi prefeita do Município. Ela ficava do lado de fora do consultório, enquanto o ginecologista praticava os crimes.

Em 1992, para além das safadezas sexuais, o médico já respondia por corrupção, trabalho feito pelo então procurador-geral Aldeir Nogueira.

Veja as denúncias de estupro contra Dr. Hilson

Confira Dr. Hilson em ação



*Publicidade

Publicidade


Leia Também

Links Patrocinados