Sete dias da semana sem medo da notícia

Comando da PM proíbe policiais de usarem balaclava. A permissão é só para o Gate
Apenas os integrantes do Grupo de Ações Táticas Especiais poderão usar os capuzes e em situações especiais e de alto risco, como intervenção em presídios durante rebeliões, na escolta de presos de alta periculosidade ou no resgate de reféns
PM que não fazem parte do Gate estão proibidos pelo comando de usar o capuz
Por: Fernando Ribeiro
11/05 9:09

O Comando da Polícia Militar do Ceará determinou, nesta quinta-feira (10), a imediata proibição de policiais militares usarem balaclavas, como são chamados os capuzes que impedem a identificação do agente da Segurança. Apenas os integrantes do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), tropa de elite da Corporação e pertencente ao Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), estão autorizados a usar o acessório e, ainda assim, em situações previamente definidas pelo Comando.

A determinação partiu do Comando-Geral Adjunto e foi publicado no Boletim do Comando Geral (BCG) desta quinta-feira (10), através da nota de número 646/2018-GAB.ADJ. “A balaclava é peça de uniforme permitida apenas para integrantes do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), não podendo, em hipótese alguma, ser utilizada por outras OPMs (unidades) e/ou policiais militares não pertencentes àquele grupo especial”, diz o documento.

O Comando explica, ainda, que mesmo os policiais do Gate só poderão colocar no rosto as balaclavas nas seguintes situações: em rebeliões em estabelecimentos penais; em ocorrências com reféns localizados; em operações em áreas de mata; em operações noturnas (como parte integrante da camuflagem do combatente); na escolta de presos de alta periculosidade; na segurança externa de dignitários e altas autoridades e, por último, em operações de invasão tática para proteção da face do combatente contra estilhaços ou outros corpos estranhos durante a operação policial.



*Publicidade

Publicidade


Leia Também

Links Patrocinados