Sete dias da semana sem medo da notícia

Delegada Vanessa entra com o “pé direito” no comando da PF no Ceará e faz “golaço”
Delegada Vanessa Gonçalves é a primeira mulher a comanda a PF no Ceará
query_builder

A nova superintendente da Polícia Federal no Ceará começou sua gestão com o pé direito. Na verdade, emplacou um “golaço” contra o crime organizado. A delegada Vanessa Gonçalves Leite de Souza apareceu pela primeira vez em público, já como gestora da PF no Ceará. Aconteceu na manhã desta quinta-feira (19), quando o órgão realizou uma coletiva de Imprensa para divulgar detalhes da “Operação Espectro”.  E o alvo foi uma quadrilha que vinha fraudando os cofres da Previdência Social, através de golpe contra o Instituto Nacional de Seguridade Social, o INSS.  Ao menos, cinco pessoas foram parar no xilindró.

Cerca de 70 policiais federais participaram da operação conjunta com representantes do INSS. Foram cumpridos quatro mandados de prisão preventiva, outro de prisão temporária e 14 de buscas e apreensão.  Os falsários preparavam documentos falsos e utilizavam “laranjas” como pessoas fictícias que obtinham aposentadorias ilegais. O grupo agia em Fortaleza e nos Municípios de Caucaia e São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana da Capital.  Para caçar os larápios, a nova superintendente da PF escalou um time tendo à frente uma colega, Adriana Corrêa, titular da Delegacia de Combate aos Crimes Previdenciários (Deleprev). O trabalho das duas foi perfeito !!!

OLHA O CRIME MIGRANDO!!!

As estatísticas apresentadas diariamente pelo site da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) confirma o que antecipou esta coluna de forma exclusiva (mais um furo de reportagem!). A criminalidade  está mudando de endereço. Enquanto os Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs) estão caindo em Fortaleza, na Região Metropolitana estão aumentando. Isso é reflexo da migração dos criminosos para as cidades do cinturão metropolitano. Acuados pela ocupação policial de áreas até então sob seus domínios, os bandidos chefes de facções e seus “soldados” estão indo se esconder em cidades como Pacajus, Horizonte, Caucaia, Paraipaba, Trairi, Cascavel e outras. E como são “caçados” pelos inimigos de quadrilhas rivais, estão sendo mortos em tais cidades. Quem anda desesperada é a população. E tome mortes na RMF !!!

LICITAÇÃO SUSPEITA

Promotor de Justiça, Ricardo Rocha, não vai deixar barato. Quer apurar o disparo acidental de uma pistola que feriu um militar integrante da escolta do governador. O incidente ocorreu no começo da semana quando o gestor inaugurava uma obra no Município de Caucaia. A arma do oficial da Casa Militar caiu e disparou. O tiro atingiu a perna do PM. O promotor já havia decidido ingressar com um pedido de anulação de uma licitação para a compra de pistolas pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) diante de denúncias que o armamento comprado não estava adequado para uso, por ter falhas em seu funcionamento e causar disparos acidentais, Depois do episódio de Caucaia, Ricardo Rocha vai reforçar junto à Justiça o pedido de investigação sobre a tal licitação.

ARMAS QUE PROTEGEM

E por falar em armas, as  associações que reúnem policiais militares comemoraram a decisão do Comando-Geral da PM de revogar a proibição para que soldados com até dois anos de serviço na Corporação possam comprar armas de maiores calibres, como Ponto 40 (.40), 45 milímetros e 3.57. São armas mais potentes que as que os militares possuem, em geral, para seu uso pessoal. Essa proibição incomodava e chateava os militares.  O governo corrigiu essa distorção e o comandante-geral da PM, coronel Ronaldo Viana, assinou a revogação da portaria anterior. A medida foi publicada no Boletim do Comando Geral (BCG) no começo da semana. Bom lembrar que nos últimos três anos, mais de 70 agentes da Segurança Pública do Ceará foram assassinados, a maioria PMs.  Os militares precisam, sim, de um bom armamento para sua defesa e de terceiros mesmo estando de folga.

LADRÃO VAZANDO PELO LADRÃO!

Uma onda de assaltos vem acontecendo em Fortaleza. Jornalistas do Jornal O Povo e da TV Jangadeiro foram atacados por bandidos nesta semana. Criminosos renderam um médico no estacionamento do hospital “Gonzaguinha” de Messejana e levaram seu carro. O cantor de forró Sirino (da dupla Sirano&Sirino) virou refém de bandidos na porte de sua fazenda, em Maranguape. A estudante universitária Cecília Rachel Moura foi atacada por ladrões e acabou assassinada. Um ônibus escolar foi atacado em Morada Nova. Enfim, por todo o estado, os criminosos dão as ordens, num claro desafio às autoridades. Neste mês de abril, os índices dos Crimes Violentos Contra o Patrimônio (CVP) aumentaram em todo o Ceará.  Tem bandido por todos os lados!!!

O DEFUNTO DA HORA

Governador Camilo foi na quinta-feira (19) à cidade de Russas (a 163Km de Fortaleza) inaugurar o Núcleo da Perícia Forense do Ceará (Pefoce) na Região do Vale do Jaguaribe. Era uma antiga e justa reivindicação da população daquela área do estado, haja visto, que os corpos de vítimas de mortes violentas (como homicídios, acidentes de trânsito e de trabalho, suicídios, afogamentos etc) no Vale tinham que ser levados para Quixeramobim, no Sertão Central, o que  causava transtornos, demora e gasto desnecessário de dinheiro pelas famílias das vítimas. A população aplaudiu a medida. Mas, coincidentemente ou não, poucas horas antes da inauguração, um homem foi assassinado na zona rural de Russas. O defunto, portanto, foi o primeiro a ser recebido pela nova unidade de Perícia.

ACABOU O SOSSEGO!!!

A cidade de Varjota (a 297Km de Fortaleza) vem sendo abalada por uma onda de assassinatos. Já são nove crimes de morte em quatro meses, num Município onde a tranqüilidade e a paz social eram a marca do lugar. Assim como em outras cidades de pequeno porte, Varjota sofre com a migração dos criminosos de Fortaleza. Eles se instalam nesses territórios porque sabem da fragilidade do aparato policial. Em pouco tempo se transformam em chefes de quadrilhas locais e passam a comandar o tráfico de drogas. Em conseqüência disso, surgem outros crimes, principalmente os assaltos a comércios, transportes e residências. A mesma situação vem ocorrendo noutros municípios pequenos, como Groaíras, Itapiúna, Redenção, Acarape, Barreira, Itatira etc.

 

 

 

 







Cecília, mais uma vítima da violência que enluta famílias cearenses e desafia a lei
O nome da jovem estudante de Direito vai engrossar a lista interminável das vítimas fatais da criminalidade sem controle no estado do Ceará. A garota foi morta por criminosos numa tentativa de roubo
Cecília Rachel, 23 anos, estudante de Direito teve uma morte brutal
query_builder

No dia em que comemora seu aniversário de 292 anos de fundação, a cidade de Fortaleza amanhece triste nesta sexta-feira 13.  Mais uma família de nossa Capital vai cumprir a ingrata missão de enterrar sua filha, uma jovem de apenas 23 anos de idade, e que se tornou mais uma vítima da violência fora de controle.

A estudante Cecília Raquel Moura faleceu na tarde desta quinta-feira, horas após ter sido baleada por bandidos em uma tentativa de assalto próximo à Avenida Washington Soares, no Parque Manibura.

Cecília Raquel estava indo para o trabalho quando sua trajetória e sua vida foram interrompidas de forma perversa e covarde. Estava prestes a concluir o sonhado curso de Direito. Já dava os seus primeiros passos nas atividades jurídicas. Certamente iria brilhar na defesa da Lei e do Direito. Mas o seu direito de viver lhe foi roubado.

A jovem universitária hoje será enterrada. Assim como também serão enterrados os sonhos e a alegria dos seus pais, irmãos e de toda a família. Para a Segurança Pública ela, no entanto, vai representar apenas mais um número na dramática estatística da violência em nossa cidade e em nosso estado.

Seu nome vai engrossar a enorme e interminável lista dos mortos no Ceará. Vítimas de uma violência sem fim, vítimas da impunidade que campeia no Brasil, e vítimas de uma sociedade que hoje é refém do medo.







Ocupação de áreas periféricas pela PM começa a dar bons resultados para a Segurança
Ocupação no Barroso II começou após traficantes terem expulsado os moradores de suas casas
query_builder

A Polícia Militar começou a ocupar as áreas de Fortaleza consideradas verdadeiros guetos do crime. São favelas ou becos que servem de esconderijo para traficantes, homicidas, além de depósitos de armas e munições das facções criminosas. O trabalho da PM nas ruas está sendo supervisionado pelo próprio Comando-Geral da Corporação e pelo secretário da Segurança Pública. André Costa tem dado suas “incertas” nos pontos onde estão mobilizadas as forças especiais da PM. Esse trabalho já apresenta bons resultados. Começou no Barroso II após a expulsão de famílias das suas casas por membros de uma quadrilha. Agora, se estende por outras comunidades, como a da Lagoa do Urubu, de onde partiram os bandidos que incendiaram ônibus na cidade.

TRÉGUA NO FERIADÃO

Durante o feriadão da Semana Santa, o próprio governador do estado, Camilo Santana (PT), Estée coordenando a ação da Segurança nas ruas. O Comando-Geral da PM foi autorizado por Camilo a suspender as férias e folgas dos militares. Aqueles que fizeram o trabalho extraordinário vão receber diárias. O resultado é que o Comando do Policiamento da Capital (CPC),  conseguiu triplicar o número de viaturas nas ruas de Fortaleza durante todo o feriadão.  A presença maciça de viaturas nas ruas e avenidas inibiu os criminosos responsáveis por ataques. Nenhum ônibus foi queimado. Em compensação, os bandidos avançaram nos assassinatos. Foram, ao menos, 60 pessoas mortas no estado entre a Quinta-Feira Santa e o Domingo de Páscoa. A SSPDS tentou amenizar essa conta, informando que foram “apenas” 54!!!!

TRIMESTRE SANGRENTO

O primeiro trimestre de 2018 foi bastante negativo para a SSPDS. Os números de Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs) só cresceram. Incluindo os casos de mortes em unidades do Sistema Penitenciários e os óbitos decorrentes de intervenção policial (que são excluídos das estatísticas oficiais) , o Ceará contabilizou no período, nada menos, que 1.344 homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. E Fortaleza foi a área com maior número de CVLIs. Entre os dias 1º de janeiro e 31 de março, 434 pessoas foram mortas na Capital, sendo 167 em janeiro, 128 em fevereiro e 139 em março. Em seguida, aparece a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), com 383 assassinatos. Depois, o Interior Norte, com 270 homicídios. Por último, o Interior Sul, com 257 casos. Janeiro foi o mês mais violento do trimestre, apresentando uma média de 17,6 homicídios/dia.

VIOLÊNCIA NA TERRA DE CHICO

A criminalidade não tem hora nem lugar para acontecer. E na então pacata cidade de Maranguape, terra natal de Chico Anísio, um dos maiores artistas brasileiros, a população vive atualmente uma turbulência na segurança. Uma sequência de crimes misteriosos e cruéis vem atormentando os  maranguapenses  e enlutando muitas famílias. Um desses crimes chocou os moradores daquela cidade serrana na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). O caso ocorrido na tarde da última quarta-feira (4), quando homens armados invadiram uma escola pública e mataram um aluno em plena sala de aula.  Os tiros que atingiram o jovem Matheus de Oliveira, 17 anos, também feriram indiretamente os alunos, professores e funcionários da Escola de Ensino Fundamental e Médio Eunice Weaver,  localizada no bairro Pau Serrado, às margens da rodovia CE-065.  Todos estão de luto.

ADOLESCÊNCIA PERDIDA

Assim como o estudante Matheus, dezenas de outros adolescentes entraram na lista dos mortos no cenário de violência que domina o Ceará. Entre janeiro e março, nada menos que 112 garotos e garotas, com idades entre 12 anos completos e 18 incompletos, conforme estabelece o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) para definir a menoridade pena na adolescência, foram assassinados no estado, numa média de 37,7 casos por mês.  E destes, 22 eram meninas, “novinhas” que foram arrastadas para a morte pelas facções criminosas.  Porém, mal começou o mês de abril, e as autoridades já registraram um novo caso de barbaridade. Aconteceu  em Maranguape, onde uma menina de 15 anos  foi arrastada de dentro da casa da avó, onde passava uma temporada, e acabou sendo morta com vários tiros. Era a adolescente Sheyla Maria Mesquita de Sousa. Mais uma na conta das facções.

CASCAVEL MONITORADA

Governo do estado entrega nesta sexta-feira (6) para a população da cidade de Cascavel, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), uma unidade operacional da Polícia Militar que pretende reduzir a criminalidade naquele Município litorâneo. Trata-se de uma companhia do Batalhão de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio).  Também será inaugurado o sistema de vídeo-monitoramento, câmeras instaladas em várias ruas da cidade para coibir assaltos, furtos, roubos de veículos e outras modalidades de crimes.  Outras cidades da RMF e do Interior já receberam unidades policiais e equipamentos similares: Caucaia, Aquiraz, Horizonte, Beberibe e Aracati.  Até as eleições, o governador Camilo Santana vai continuar a temporada de entrega de unidades do Raio no Interior e na zona metropolitana de Fortaleza.

GREVE BRANCA?

A insegurança é tão grande na cidade de Pacajus (a 49Km de Fortaleza) que os moradores e funcionários das empresas ali instaladas já pensam em desistir de morar ou trabalhar no Município.  Exemplo disso são os funcionários da fábrica de calçados Vulcabras Azaleia. Diariamente, eles são assaltados nos pontos de ônibus. Os ataques acontecem, geralmente, no começo da manhã, durante as trocas de turnos da noite e manhã. Nesta semana, de uma só vez, um grupo de aproximadamente 30 operários foi rendido pelos assaltantes e tiveram que entregar para eles seus objetos e dinheiro. Reclamam do descaso da Polícia Militar. Além disso, Pacajus tem se tornado uma das cidades mais violentas da Grande Fortaleza no quesito homicídios.

E TEM MAIS:

* A matança de mulheres não tem trégua no Ceará. Entre os dias 1º de janeiro e 5 de abril, foram registrados 150 homicídios. No mesmo período do ano passado, 47.  O aumento é da ordem de 219 por cento. A mais recente vítima foi a dona de casa Maria Aparecida Rocha Machado, 29 anos, assassinada a facadas, nesta quinta-feira (5), na cidade de Pedra Branca. Ela é a 150ª vítima.  O autor do crime é o marido, que foi preso em flagrante.

* População de Pacajus denuncia que a Polícia Militar está realizando uma espécie de “greve branca” naquela cidade. PMs estariam insatisfeitos com o comando da Companhia local. Enquanto isso, a Guarda Municipal tem se desdobrado para impedir que o crime domine definitivamente o Município.

* Secretaria da Segurança Pública do Ceará comemorou a redução do número de acidentes nas rodovias estaduais (CEs) durante o feriadão da Semana Santa de 2018. Caíram os índices de sinistros, de feridos e de mortos. BPRE realizou uma intensa fiscalização nas rodovias estaduais. Deu certo!

* Lagamar, Barroso II, Álvaro Weyne (Lagoa do Urubu) e Passaré (Babilônia) são áreas da cidade atualmente ocupadas pelas forças policiais. Segundo o chefe do Comando do Policiamento da Capital (CPC), coronel PM Fernando Albano, não há prazo para as tropas se retirarem dessas comunidades.

* O ataque a um carro-forte na BR-222, entre Umirim e São Luiz do Curu, na tarde desta quinta-feira (5) pode ter rendido uma bolada para os ladrões. Informações não confirmadas pelas autoridades, revelam  que os ladrões teriam conseguido roubar cerca de R$ 2 milhões ao explodirem o blindado.

* Justiça do Ceará deu um grande e bom exemplo: em 414 (um ano e dois meses), julgou (e condenou) cinco dos 11 réus do processo que apurou o assassinato do travesti “Dandara” dos Santos. Esforço conjunto da juíza de Direito, Danielle Pontes de Arruda Pinheiro; do promotor de Justiça Marcus Renan Palácio; e do assistente da acusação, advogado Hélio Leitão.

* PERGUNTAS DO DIA: Como anda a investigação sobre a chacina do Benfica? Cadê a prisão de outros envolvidos na matança? Eles sumiram???







Crescimento da violência no Ceará fará campanha eleitoral de 2018 “pegar fogo”
Em três meses de 2018, a violência já deixou mais de 1.300 mortos no Ceará
query_builder

O primeiro trimestre de 2018 vai terminar no Ceará tão violento como foi o ano de 2017. Nas estatísticas criminais está o retrato de como anda a insegurança no estado. Entre os dias 1º de janeiro e 29 de março, nada menos que 1.304 assassinatos foram registrados  na Capital, Região Metropolitana e no Interior.  Fortaleza é a área que concentra a maior taxa dos Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs). Neste intervalo, foram, nada menos, que 417 homicídios, apesar de uma queda que vem ocorrendo diante da migração do crime para o interior. Os números preocupam o setor da Segurança Pública e já replicam no cenário político, já que estamos em ano de eleição.  A questão da violência, sem dúvidas, será o carro-chefe da campanha. De um lado, o governo anunciando o recorde nos investimentos do setor. Do outro, a oposição mostrando o crescimento da criminalidade. Os embates serão intensos. Campanha vai pegar fogo!!

TRABALHO EXEMPLAR

A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) realizou um trabalho de excelência na parte que lhe tocou nas investigações sobre a Chacina do Benfica, quando sete pessoas foram mortas.  O empenho meticuloso e técnico realizado pelos peritos não deixou nenhuma margem de dúvidas na apuração do crime. As armas apreendidas em poder de um dos suspeitos da matança foram realmente as usadas para ceifar a vida das vítimas. O trabalho do setor de Balística foi rápido, porém, certeiro. Vai subsidiar a investigação que está em andamento na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e no processo que futuramente irá tramitar na Justiça sob os olhares do Ministério Publico.  A equipe da Pefoce, sob a batuta do perito-geral Ricardo Macedo, deu um show de competência e profissionalismo.

ESPIÃO AÉREO NAS ESTRADAS

Polícia Rodovia Federal deu início em alguns estados brasileiros ao  monitoramento das rodovias federais com o uso de drones. O equipamento será bem eficaz na fiscalização das vias e está sendo testado nas seguintes BRs: 116, 101, 381, 324, 040, 153 e 407. Os drones são equipados com câmeras de excelente resolução e, portanto, de grande capacidade de captação de imagens nas estradas.  No Ceará esse trabalho deve começar em breve, principalmente nos trechos das rodovias onde há maior concentração de índice de acidentes. Os equipamentos vão se tornar verdadeiros “espiões” aéreos  para flagrar infrações e também perigos existentes nas vias. Eles estarão de olho nos maus condutores!

CIDADE ATÔNITA

População da pequena cidade de Reriutaba, na região da Serra da Ibiapaba, ainda não se recompôs do susto que levou nesta semana, quando a cidade foi atacada por ladrões de bancos. Os relatos e imagens mostraram que o ataque foi praticado por bandidos “profissionais”. Eles agiram simultaneamente em três locais, atirando contra o Destacamento da PM e explodido as agências do Banco do Brasil e do Bradesco. As duas agências ficaram  completamente destruídas. Os prejuízos, no entanto, são maiores para a população, que vai deixar de contar, por alguns meses, com os equipamentos necessários para suas operações bancárias, sendo obrigada a ir até outras cidades para tais tarefas.

VOTO GARANTIDO

O Tribunal Superior Eleitoral  (TSE)iniciou a tomada de providências para que todos os órgãos de Segurança Pública  enviem até o dia 23 de agosto a listagem com os nomes de todos os servidores que estarão de serviço nos dias de votação. Essa lista vai contemplar policiais civis, federais  e militares, policiais rodoviários, bombeiros militares, agentes penitenciários, guardas municipais  e agentes de trânsito que estarão trabalhando nos dias de Pleito. A medida vai assegurar que todos possam exercer o direito de votar, mesmo estando fora do domicílio eleitoral (município) ou longe de suas secções eleitorais. Assim, os agentes da lei terão garantido o direito de escolher seus representantes políticos.

SEM DELEGA

Cidade de Pereiro, localizada na região do Vale do Jaguaribe (a 346Km de Fortaleza), não tem delegado de Polícia, não tem delegacia de Polícia Civil que funcione a contento. Assim, os habitantes ficam sem os serviços de Polícia Judiciária.  Um simples Boletim de Ocorrência só pode ser feito nas cidades próximas (não tão próximas assim!).  Mas isso não é uma exceção. Assim como Pereiro, mais de 80 municípios do Ceará não dispõem de delegacias funcionam plenamente para atender às demandas da população. Faltam delegados, escrivães e inspetores. Isso acontece até mesmo em cidades que contam com delegacias regionais. Os plantões noturnos nos dias úteis, os de fins de semana ou de feriados não existem.

VIOLÊNCIA TURBINADA

Quatro chacinas, que totalizaram 35 mortos, “turbinaram” as estatísticas criminais do Ceará neste primeiro trimestre de 2018. A primeira, no dia 8 de janeiro em Maranguape, com oito óbitos. A segunda, no dia 27 de janeiro, quando ocorreu a maior matança coletiva na história do estado, com 14 mortos no “Forró do Gago”, no bairro Cajazeiras, em Fortaleza. Dois dias depois (29) foi a vez da chacina na cadeia pública na cidade de Itapajé, com 10 detentos massacrados até a morte. Por fim, a carnificina nas ruas do bairro Benfica, em Fortaleza, com sete pessoas fuziladas. Todas elas tiveram como motivação a guerra travada entre facções criminosas, que brigam por espaço para a  lucrativa atividade do tráfico de drogas.

POLÍTICOS AMEAÇADOS

Senador cearense Eunício Oliveira (MDB), presidente do Senado Federal, foi incisivo ao afirmar em entrevista nesta quarta-feira (28) que irá usar “de todas as energias” para combater o crime organizado e o tráfico de drogas no País. Ele usou do seu poder e de sua influência para fazer o Senado aprovar novas medidas que endurecem o combate aos criminosos no País e disse que o Ceará está fazendo seu “dever de casa”. Euníciojá sofreu várias ameaças de morte, mas não baixa a cabeça para os criminosos. Outro também que está na mira dos criminosos é op deputado federal Vitor Valim (MDB), que tem posição firme contra a bandidagem. Eles são corajosos e dão o exemplo ao estado e ao país. Em contraponto, os deputados estaduais do Ceará estão no sentido inverso. Amedrontados, decidiram não realizar a CPI do Narcotráfico.

E TEM MAIS!!!

* Coordenadoria de Inteligência Policial (CIP), órgão do Comando-Geral da PM passa por renovação de efetivo. Os novos militares que vão integrar a equipe vão participar de um curso de Inteligência ofertado pelo Ministério Público Estadual (MPE).

* Delegado Jaime Paula Pessoa Linhares, titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), é o novo diretor do Complexo das Delegacias Especializadas (Code), no bairro de Fátima.  Mais uma grande responsabilidade para um grande profissional da PC do Ceará.

* Adiada mais uma vez a inauguração da Célula de Proteção Comunitária na comunidade Goiabeiras, na Barra do Ceará. A torre já está pronta para entrar em operação e garantir mais segurança para a população. Adiamento deve-se à viagem do prefeito Roberto Cláudio e do vice, Moroni Torgan, ao exterior.

* Delegado César Wagner Maia Martins, ex-superintendente da Polícia Civil do Ceará, vai receber o título de cidadão de Aracati. A homenagem é da Câmara dos Vereadores. Wagner ocupou o cargo de secretário da Segurança Pública daquele município praiano.

* Deputado estadual Capitão Wagner mais uma vez subiu à tribuna da Assembleia Legislativa do Ceará e bateu duro na questão da violência no estado. Para o  parlamentar, o “governo perdeu o controle da violência. Perdeu as rédeas para o crime organizado”.

* Cerca de 1.700 policiais civis e militares e bombeiros estarão mobilizados na Operação Semana Santa 2018 no Ceará. Trata-se de um efetivo extra para garantir a segurança em mais um feriadão. Haverá reforço na Capital, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF)  e mais sete municípios: Acaraú, Aracati, Baturité, Beberibe, Camocim, Jaguaribe e Pacatuba.

PERGUNTA DO DIA: O controle da Segurança Pública estão com as pilhas fracas???

 

 

 







Bandidos migram da Capital para o interior e pequenas cidades sofrem com a violência
Municípios de pequeno porte estão sendo o alvo principal do crime. Bandidos agem de forma violenta, praticando assaltos e assassinatos, deixando a população interiorana em pânico
Cidades pequenas registram crimes diários, como assaltos a ônibus que transportam os estudantes
query_builder

A migração de bandidos da Capital para as cidades da Região Metropolitana de Fortaleza e para o interior é uma realidade e representa uma nova faceta da violência no Ceará. Fontes seguras nos informaram que em Pacajus, por exemplo, os índices de assassinatos aumentaram bastante nos últimos meses devido á presença de muitos criminosos que chegaram ali oriundos de vários bairros de Fortaleza. Muitos estão ameaçados de morte ou foram expulsos de suas áreas do tráfico por conta da guerra entre as facções. Eles invadem os condomínios populares (do programa Minha Casa, Minha Vida), expulsam os moradores e se estabelecem ali, formando novos guetos do crime, mas acabam sendo descobertos pelos inimigos, que vão até lá e os matam. Pacajus está lotado de bandidos do Bom Jardim, da Vila Velha e de outros recantos da Capital. Outras cidades passam pelo mesmo problema. Em Paraipaba, bandidos do Pirambu e da Barra do Ceará se alojaram na periferia da cidade e estão acusando serias ameaças aos habitantes de lá.

CORTANDO A PRÓPRIA CARNE

No mesmo dia em que o governador do estado, Camilo Santana (PT), entregava às instituições da Segurança Pública 100 novas viaturas para reforçar o combate ao crime, cinco policiais acabaram presos após cometerem um assassinato. Saíram de Fortaleza armados e foram até a cidade de Jijoca de Jericoacoara, no litoral Oeste, para matar um jovem. Forampresos em flagrante quando tentavam retornar para a Capital. A fuga foi interrompida por policiais militares na cidade de Acaraú, em um cerco inteligente onde não foi preciso disparar um único tiro.  Os episódios mostram os dois lados de uma mesma moeda. Enquanto a Segurança corre para reduzir a criminalidade descontrolada no Ceará (com mais de mil mortos só nestes primeiros três meses), integrantes da própria categoria sujam a farda. Cortar a própria carne vai ser preciso, por mais que doa. Terão que ser banidos das suas corporações e condenados. É A faxina que o estado precisa fazer.

ENCARAR A CRIMINALIDADE

Hoje, no estado do Ceará, já são mais de 16 mil policiais militares e outros três mil policiais civis. O contingente é pequeno para as demandas da Segurança, mas é bom ressaltar que a grande maioria é formada por profissionais honestos, de fibra e dedicados ao seu trabalho. Aqueles que saem todos os dias de casa e não sabe se voltarão, pois precisam, por força da atividade, encarar frente a frente a criminalidade, a bandidagem que anda solta no Ceará. Não há aqui espaço para comparações. Os bons policiais precisam ser valorizados. Os maus policiais devem ser banidos nas instituições, sem corporativismo, mas também sendo obedecida rigorosamente a lei, que permite a defesa e autoriza o contraditório. É assim que deve ser praticada a boa Justiça. Quem sujou a farda, rua…

RECANTOS TURÍSTICOS

Neste mesmo episódio da prisão dos policiais ficou patente que a Segurança Pública precisa ser melhorada nos nossos recantos de interesse turístico. Jericoacoara é conhecida mundialmente como uma das praias mais belas do mundo. Para ela estão voltadas as atenções de milhares de turistas que todos os anos aqui aportam para desfrutar de suas belezas naturais. Porém, a violência tem deixado a sua marca no Município onde está a incomparável Jeri.  Desde o começo do ano, já são sete assassinatos na cidade, além de recorrentes casos de furtos e roubos. O contingente da PM na comunidade foi aumentado pelo governo após o episódio envolvendo artistas da Rede Globo que disseram terem sido agredidos ali.  Mas, além do policiamento mais amplo, é preciso um trabalho de inteligência para reduzir os crimes, a maioria ligada ao tráfico de drogas.

TELHADO DE VIDRO NAS RUAS

Depois de Caucaia e Horizonte, outras cidades da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e do interior do estado serão contempladas pelo governo do estado com a implantação do vídeo-monitoramento eletrônico. Câmeras postas das vias públicas para captar hora a hora o movimento  das ruas e, assim, flagrar ou evitar a ação de criminosos. A ferramenta é importante se for acompanhada de um trabalho preventivo. Não basta observar, é preciso intervir nas horas precisas. Para tanto, surge a importância do trabalho integrado entre Estado e Município. As guardas municipais podem ajudar muito neste contexto de prevenção ao crime.  Cidades como Maracanaú, Eusébio, Pacajus, Caucaia e outras já contam com esse trabalho participativo de suas Guardas em operações conjuntas com as forças de segurança estaduais. Fortaleza é um exemplo disso. A Guarda Municipal de Fortaleza está, cada vez mais, atuante nas vias e nos equipamentos urbanos de grande movimentação, como os terminais de passageiros.

EXPERIÊNCIAS VALIOSAS

Vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Bing Torgan, voltou recentemente, de viagem a Israel. Foi conhecer de perto, o trabalho de Inteligência realizado pelas forças de Segurança naquele país. Viu de perto como as atividades neste sentido precisam de integração, compartilhamento de informação e avanços tecnológicos. Bom para nós cearenses e, especialmente, os fortalezenses, já que Torgan é quem está à frente como idealizador e executor do Programa Municipal de Proteção Urbana (PMPU). Antes, o vice de Roberto Cláudio esteve em outros países com experiências exitosas na Segurança Cidadã. Esteve na Colômbia, nos estados Unidos e noutras nações que  ganharam a”guerra” contra o crime. Essas experiências, adaptadas à nossa realidade, trarão mais novidades para a execução do PMPU, que vai instalar até fim do ano, várias Células de Proteção Urbana, como a que já foi implantada no bairro Jangurussu e que está atuando como plano-piloto.

DINHEIRO PARA A SEGURANÇA

Pode ultrapassar a cifra de R$ 1 bilhão o aporte financeiro que o governo federal deverá liberar para os  estados brasileiros que enfrentam maiores problemas com a Segurança Pública e o Sistema Penitenciário. E o Ceará está inserido nesta lista. Além do avanço das facções criminosas nas ruas e nas cadeias, há o problema do grave sucateamento da Polícia Judiciária (Polícia Civil) e a falta de pessoas. Nas delegacias de Polícia de cidades pequenas a situação é esdrúxula.  As unidades fecham as portas no período noturnos, nos fins de  semana e nos feriados inteiros. Exemplo disso aconteceu no fim de semana passado na cidade de Nova Russas (a 300Km de Fortaleza). Bandidos facilmente entraram no prédio da delegacia, em plena tarde de domingo (não há expediente neste período) e roubaram cerca de 11 armas apreendidas, além de uma submetralhadora pertencente à Polícia Civil. E se a população precisar dos serviços da Polícia? Certamente, não os terá.

E TEM MAIS!!!

* Donos de sítios e chácaras no Município de Guaramiranga, no Maciço de Baturité, estão pedindo socorro às autoridades da Segurança Pública diante do clima de terror que se instalou naquela região. Bandidos armados invadem as propriedades, ameaçam proprietários e empregados e  roubam tudo o que podem. Fazem apelo por providências.

* Marcada para o dia 4 de abril próximo a data da inauguração da segunda Célula de Proteção urbana da Prefeitura Municipal de Fortaleza. A Torre de Segurança foi edificada ao lado da Areninha da comunidade Goiabeiras, na Barra do Ceará.

* Ministério Público Estadual, através da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), reiniciou a caça aos maus gestores públicos, aqueles que se apossam do dinheiro dos cidadãos, em geral, praticando falcatruas em processos de licitação. As investigações estão se aprofundando e haverá muitas prisões.

* Em audiência pública no Cariri, o secretário-adjunto da Secretaria da Justiça, Sandro Camilo, anunciou que em maio próximo  será nomeada a primeira turma de novos agentes penitenciários aprovados no concurso público, no ano passado, e que estão concluindo o curso de formação.

* Cidade de Itarema, no litoral Oeste do Ceará, vive clima de medo e tensão. Em uma semana, quatro pessoas foram assassinadas ali. Uma delas teve o corpo encontrado sem a cabeça. Desde o começo do ano, já são 17 homicídios, uma violência sem precedentes no, até então, pacato Município.

* Já em Pacajus, na Região Metropolitana de Fortaleza, 27 assassinatos aconteceram desde o começo do ano. A migração de bandidos da Capital para Pacajus fez o Município despontar no ranking das cidades mais violentas do cinturão metropolitano.







Ferramentas tecnológicas podem representar a “saída” para redução da criminalidade
Cidades da Região Metropolitana de Fortaleza e as de maior porte do interior cearense vão ganhar monitoramento eletrônico nas ruas e avenidas. A vigilância através de câmeras de alta resolução vai auxiliar as forças da Segurança a combater o crime
O monitoramento das ruas é uma das ferramentas eficazes no combate ao crime
query_builder

Caminho sem volta. A tecnologia a serviço da Segurança Pública e no combate ao crime. Esta é a regra a ser seguida pelos estados brasileiros que desejem, efetivamente, dar um basta na violência. No Ceará, dois grandes projetos estão em andamento e representam a luz no fim do túnel diante da assustadora situação em que se encontra a segurança. Com níveis altíssimos e recordistas de assassinatos e roubos, o Ceará começa a colocar em cena o projeto do vídeo-monitoramento eletrônico. Câmeras espalhadas nas ruas da Capital e das cidades metropolitanas e do interior irão auxiliar no trabalho do dia a dia da Polícia para prender bandidos e dar mais segurança ao cidadão. Caucaia foi a primeira.

CENTRO DE INTELIGÊNCIA

Outra ferramenta que deve ser implantada ainda neste primeiro semestre de 2018 é o Centro Regional de Inteligência, ideia do senador cearense e atual presidente do Senado federal, Eunício Oliveira (MDB). O centro será um gerador de informações que alimentarão as forças responsáveis pelo combate a crimes como tráfico de drogas e de armas e munição, seqüestros físicos e virtuais, roubo e receptação de cargas, ataques a bancos e carros-fortes e ações gerais do crime organizado, como lavagem de dinheiro e sonegação de impostos. Neste Centro de Inteligência estarão, lado a lado, equipes da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal, Força Nacional de Segurança, polícias estaduais dos nove estados do Nordeste e até representantes da Agência Nacional de Inteligência e da Receita Federal.

AUXÍLIO LUXUOSO

A tecnologia se fez presente e ajudou, eletronicamente, a Polícia do Ceará a chegar bem rapidamente aos primeiros suspeitos da chacina ocorrida há uma semana no bairro Benfica, em Fortaleza. Foi através de uma câmera de rua que a Polícia identificou um dos carros usados na fuga pelos assassinos das sete pessoas. O levantamento da placa indicou o endereço do proprietário. Menos de 48 horas após a matança, equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), com o apoio da Unidade Tático Operacional (UTO), da Divisão Antissequestro (DAS), a unidade de elite da Polícia Civil cearense, invadiram um apartamento em um condomínio de luxo no bairro Meireles, e prenderam Douglas Matias da Silva. Com ele estavam, ao menos, três armas, supostamente, utilizadas na morte das sete vítimas. Como se percebe, o “auxílio luxuoso” da tecnologia (através de câmeras) levou as autoridades a rapidamente chegar aos matadores. É a tecnologia no combate ao crime.

AMEAÇAS DAS FACÇÕES

Não é para brincar com isso. Na semana passada, chefes de facções mandaram espalhar pela cidade ameaças a autoridades, tudo por conta da decisão do governo, com o respaldo do Congresso Nacional (Senado Federal e Câmara dos Deputados juntos), tornar obrigatório aos estados a implantação dos bloqueadores de sinal de telefonia celular nos presídios. No Ceará, o prazo estabelecido pela Justiça Estadual para a execução da medida foi de seis meses, ou 180 dias. Até lá, o governador Camilo Santana (PT) e sua equipe terão que “se virar nos 30” para cumprir a ordem judicial. Caso a determinação seja descumprida, haverá sanções: multa diária e processo por improbidade administrativa. O governador, por sua vez, preferiu não falar de prazos, mas tem sim, interesse em bloquear a comunicação diária entre os criminosos em liberdade e os que estão atrás das grades.

GUARDA VAI AJUDAR

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), pode sim ajudar em muito o governador Camilo Santana (PT) na luta contra a criminalidade do Ceará. E já está fazendo isso. Além do Plano Municipal de Proteção Urbana (PMPU), que já está em andamento com a instalação de Torres de Segurança, Camilo acompanhou o governador em todas as reuniões feitas desde o último fim de semana para tratar da chacina do Benfica e as providências a serem tomadas. Uma delas, foi colocar o efetivo da Guarda Municipal e da AMC à disposição do estado para operações conjuntas nas ruas. Serão blitze que visam a prevenção ao crime, principalmente no quesito de tirar de circulação motocicletas irregulares, já que elas são o principal veículo dos matadores e dos assaltantes. Parte da Guarda Municipal já está armada para atuar nos bairros onde as Torres de Segurança estão sendo implantadas. Esse efetivo que foi bem treinado pela Polícia Federal (após uma rigorosa seleção) pode ajudar sim no combate à violência na cidade.

PRAÇA DO CRIME

Depois de roubado, fecha-se a porta. A máxima cabe bem quando se fala sobre a segurança pública no Ceará. Na noite de sexta-feira passada, enquanto dezenas de pessoas – a maioria estudantes universitários – se divertiam na Praça da Gentilândia, no bairro Benfica, não havia no local um só policial militar, nem uma só patrulha. Aproveitando-se disso, os criminosos invadiram o local e praticaram a chacina. No dia seguinte, com equipes de Reportagem de vários canais de tevê, eram vistos vários policiais militares no local. Pra quê? Achavam que os assassinos iam voltar à cena do crime? Não, para mostrar através das câmeras que a situação já estava “tranqüila” na praça. Nos dias seguintes, o policiamento “desapareceu” e a praça continua como era antes, insegura. Até mesmo a tradicional feira-livre da Gentilândia (sempre aos domingos) sofreu o impacto da carnificina. Ficou vazia. Quem também sofreu prejuízos foram os comerciantes donos de bares e restaurantes do entorno do logradouro.

MULHERES NA MIRA

Entre os dias 1º de janeiro e 15 de março de 2018, nada menos, que 127 mulheres foram assassinadas no Ceará. Os números são trágicos e apontam como anda a violência no estado. Em janeiro forram 56 mulheres mortas (quase duas por dia), em fevereiro, outras 42. Em março, em 13 dias, mais 24, e o mês ainda está sua primeira metade. A maioria dos crimes está relacionada ao envolvimento das vítimas com o tráfico de drogas ou com as facções criminosas. Mas há registros importantes também de feminicídios (assassinatos de mulheres por seus companheiros, maridos, namorados e ex) e casos latrocínios (roubo seguido de morte). Nas estatísticas entrou nome da senhora Maria Horácia da Silveira. Ela tinha 81 anos de vida e morava sozinha em uma casa humilde no bairro Jacarecanga, na zona Oeste de Fortaleza). Na tarde de segunda-feira passada (12), seu corpo foi encontrado com sinais de violência (estrangulamento e facadas). Horácia foi morta por alguém que invadiu a casa para roubar as poucas moedas que ela guardava em seu cofre em forma de porquinho. Crueldade.

CÃES MILIONÁRIOS?!!!

Deu no Diário Oficial do Estado do Ceará, em sua edição do último dia 12 (na página 7). O governo do estado vai pagar quase um milhão de reais (exatos R$ 933.621,50) a uma micro-empresa (?) denominada de Veterinária Provet Ltda-ME, que foi a vencedora de uma licitação para aquisição de medicamentos, produtos veterinários ração, além de serviço de exames laboratoriais para o plantel de cães do Canil da Polícia Militar. A bagatela foi distribuída e será paga em seis lotes. O primeiro, no valor de R$ 248.000,00. O segundo, R$ 499.887. O terceiro, R$ 37.621,50. O quarto, R$ 73.490,40. O quinto lote, R$ 56.756,60. E o sexto, R$ 17.866,00. O pagamento foi autorizado (homologado) pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) no dia 28 de fevereiro, às 17 horas. O pregão eletrônico tem o número 20170055.

E TEM MAIS!!!

* Governador Camilo Santana ficou surpreso na solenidade de lançamento do Centro Integrado de Inteligência Regional, que será sediado em Fortaleza. No meio do seu discurso, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse que o governo federal só repassará R$ 2 milhões para a implantação da unidade. O resto,é com o governo do Ceará…

* Em Uruburetama, cidade serrana distante 109 quilômetros de Fortaleza, a população está indignada com a conduta do seu prefeito, Hilson de Paiva, foi filmado em cenas de sexo com as pacientes de sua clínica de Ginecologia. Os vídeos “vazaram” e o prefeito pode sim perder o cargo, além de ir parar atrás das grades.

* Em Tabuleiro do Norte, no Vale do Jaguaribe, a Polícia investiga um incêndio criminoso que destruiu duas carretas. Uma quadrilha que estaria extorquindo os comerciantes e donos de veículos pesados estariam por trás do crime. São criminosos de altíssima periculosidade agindo naquela região.

* O que está acontecendo na Academia Estadual da Segurança Pública (Aesp)? Nas redes sociais e nos grupos do WathsApp, alunos fazem denúncias graves contra a direção daquela instituição. Falam de abusos de autoridade, de intolerância, assédio moral, além de freqüentes acidentes com armas no estande de tiro. Verdade???

* Excelente trabalho da Polícia Civil desvendou completamente e prendeu todos os envolvidos no caso das três jovens que foram sequetradas na Barra do Ceará e levadas para o mangue do Rio Ceará, na Vila Velha, onde acabaram torturadas, mortas e seus corpos mutilados. Todos os envolvidos já estão atrás das grades. E lá deveriam apodrecer…

* Impressiona o número de mulheres assassinadas nos últimos dois meses no Ceará. Entre os dias 1º de janeiro e 15 de março (ontem), o estado já registrava 127 assassinatos do gênero. A média é de duas mulheres mortas por dia. Por lei, o Ceará deveria ter 28 Delegacias de Defesa da Mulher (DDM), mas, atualmente, só possui 10. Em Fortaleza, apenas uma.

* Um primor será a nova sede do Batalhão de Polícia de Choque, nas dunas da Praia do Futuro. Tudo isso, graças à iniciativa privada, através do Grupo M. Dias Branco, que doou desde o terreno até os computadores que serão instalados ali. Parabéns. Choqueeeeeeee!!!

* PERGUNTA DO DIA: O que estão fazendo mesmo os membros da Força-Tarefa que vieram de Brasília para “auxiliar” a Polícia local a combater o crime organizado???







Esforço pessoal de Eunício trará Centro Regional de Inteligência para o Ceará
O Centro vai controlar as ações de combate ao crime no Nordeste
query_builder

A instalação de um Centro Integrado  e Regional de Inteligência e Controle para o Combate ao Crime Organizado em Fortaleza foi confirmada nesta quarta-feira (7) pelas autoridades do governo federal, em Brasília. Foi um esforço pessoal do senador cearense Eunício Oliveira (MDB) junto ao presidente Temer. Neste momento em que o Ceará passa por crise aguda de violência e  insegurança, a chegada deste importante órgão deve ser aplaudida por todos nós cearenses.  Eunício não mediu esforços na Presidência do Senado para buscar a solução diante da inoperância do estado em conter o avanço da criminalidade.  E os números só confirmam essa verdadeira guerra travada nas ruas de Fortaleza, da sua região metropolitana e do interior. Em menos de três meses, já são mais de mil assassinatos.

ÁGUAS DE MARÇO

O Homicidômetro disparou neste começo do mês de março, com uma escalada de crimes de morte em todos os recantos do estado, até mesmo naquelas cidadezinhas de pequeno porte no interior, onde antes a paz reinava. São crimes que desafiam a capacidade da Polícia de estancá-los.  Se na Capital a presença maciça de novos policiais militares (soldados) nas ruas não inibiu os criminosos, imagine no interior, onde os efetivos das unidades de segurança são diminutos. Sabendo disso, a bandidagem faz a festa. No intervalo de apenas três dias (ou 72 horas), duas dessas pequenas cidades foram atacadas por quadrilhas armadas: Santana do Cariri e Santa Quitéria. Em ambas, agências bancárias foram explodidas, cidadãos tomados como reféns e os destacamentos da Polícia Militar alvejados com tiros de fuzil.  A população ficou em pânico e também no prejuízo, já que as agências passarão muito tempo sem funcionar.

TRABALHO SILENCIOSO

Já são quase quatro semanas da presença da Força-Tarefa do Ministério da Justiça em Fortaleza e, até agora, nenhuma ação midiática aconteceu diante do propósito de combate ao crime organizado.  Os policiais federais e da Força Nacional de Segurança que desembarcaram aqui com a missão de  auxiliar a Polícia local a combater o crime organizado estão trabalhando em silêncio. Estão levantando informações e identificando os “cabeças” do crime. Os resultados desse trabalho não serão imediatos,  mas a médio prazo. Essa é a expectativa dos gestores da Segurança Pública local. O trabalho é de inteligência e vai além das operações pontuais e cinematográficas que causam muito impacto na mídia, mas  que na prática têm parcos resultados. Dessa investigação sigilosa deverão resultar dezenas de pedidos de prisão e de busca e apreensão, daí a importância da parceria da Força-Tarefa com o Ministério Público Estadual (MPE) e com o Judiciário.

CENTRO INSEGURO

A insegurança e violência no Centro de Fortaleza se agravam todos os dias. Empresários, comerciantes e entidades que congregam o comércio local já estão cansadas de cobrar providências às  autoridades da Segurança Pública, mas não conseguem uma resposta eficaz para sanar o problema. As principais praças da Malha Central – do Ferreira e José de Alencar – estão lotadas de pequenos traficantes de drogas e seus “aviões”. Duas “cracolândias”, ao menos, funcionam no perímetro e  nenhuma  repressão sofrem por parte de quem de direito.  Nesta semana, dois assassinatos ligados diretamente ao tráfico ocorreram no Centro, entre eles, o de uma mulher, morta a tiros na Rua Visconde do Rio Branco, ao lado da Cidade da Criança.  Já na madrugada desta sexta-feira (9), um jovem foi assassinado na esquina das ruas São Paulo e 24 de Maio. Nos dois casos, a motivação foi dívida de drogas. A tendência é o aumento deste tipo de crime, já que a ação de combate ao tráfico não acontece.

AGENTES NA MIRA DO CRIME

A situação dos agentes penitenciários cearenses é grave. A categoria responsável por impor a disciplina nas unidades do Sistema Penal vem sendo alvo de constantes ataques do crime organizado. Segundo documento elaborado pela própria Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus), as visitas físicas e íntimas estão servido para que os bandidos presos, ligados à facções criminosas, planejem ataques ou mandem recados ameaçadores para os agentes.  Há uma semana, uma dessas ameaças se concretizou, quando um agente foi assassinado na cidade de Orós, onde trabalhava na cadeia pública. Diante da gravidade do momento, a Sejus decidiu impor uma disciplina mais dura nas unidades prisionais. Dez cadeias que fazem parte da região Centro-Sul do estado ficarão sem receber visitas pelo prazo de um mês. Nesse período, vão passar por operações de varredura para a retirada de material ilícito das celas, principalmente, armas de fogo, munições e telefones celulares.

CENAS DE BARBÁRIE HUMANA

Após cinco dias de intensas buscas, nesta sexta-feira (9) o Corpo de Bombeiros localizou os restos mortais das três garotas que foram seqüestradas, torturadas e assassinadas, na semana passada, no mangue do Rio Ceará, no bairro Vila Velha, zona Oeste de Fortaleza. O que chamou a atenção nesta história foi a forma cruel como os criminosos agiram. Cenas de uma barbárie humana foram postadas nas redes sociais pelos próprios assassinos. As três garotas  foram submetidas a torturas física e psicológica, para depois serem mortas de forma mais perversa possível. Uma delas teve braços e pernas cortados quando ainda estava viva. Outra recebeu um tiro na cabeça no momento que implorava para que poupassem a sua vida. Acrescente-se a isso o fato de os bandidos terem filmado tudo e postado as cenas nas redes sociais.  A Indignidade tomou de conta de quem assistiu aos vídeos.  Já a Justiça parece dominada pela insensibilidade e logo soltou um adolescente apreendido sob suspeita de ter participado do crime macabro. Por “falta de provas”, o garoto- foi mandado para casa menos de 24 horas após ser detido pela Polícia Civil.

MULHERES DESPROTEGIDAS

No Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta quinta-feira (8), a Imprensa cearense revelou mais um descaso do governo com a Segurança Pública. O descumprimento à própria Constituição do Estado, que determina a instalação de Delegacia de Defesa da Mulher em todos aqueles Municípios cuja população seja igual ou superior a 60 mil habitantes. Nesta condição, o Ceará tem, ao menos, 28 cidades, mas apenas em 10 delas existe uma Especializada. Sem uma unidade que possa realizar um atendimento voltado para coibir a violência contra a mulher, as vítimas de agressões e ameaças ficam completamente desprotegidas.  Em contrapartida, o governo anunciou que irá instalar uma DDM na cidade do Icó (a 380Km de Fortaleza).  As demais permanecerão sem o órgão que deveria funcionar para tirá-las da situação de violência. Enquanto isso, o número de mulheres assassinadas cresce vertiginosamente no Ceará. Neste ano, em dois meses e nove dias, já são 117 mortes.

E TEM MAIS!!!

* Polícia do Ceará  investiga a morte de um ex-policial militar do estado de São Paulo. O crime aconteceu em Jericoacoara, um dos cartões-postais do nosso Estado. O ex-militar foi executado sumariamente a tiros na porta de sua fábrica de gelo, atividade que abraçou aqui.

* Mais de mil homicídios já foram registrados no Ceará em apenas dois meses e nove dias de 2018. A estatística mostra que, se não houve um freio, o  estado poderá bater seu próprio recorde na taxa de assassinatos. O ano de 2017 fechou com, nada menos, que 5.144 crimes de morte.

* Prefeitura de Fortaleza está ultimando as providências para a inauguração da segunda Torre de Proteção Urbana. Ela está instalada ao lado da Areninha da comunidade Goiabeiras, na Barra do Ceará. O vice-prefeito, Moroni Torgan, quer inaugurar, ainda neste semestre, mais três torres.

* No projeto de requalificação da Avenida Beira-Mar está prevista a instalação de torres de vigilância. Elas serão no mesmo estilo das que estão sendo implantadas pelo Plano Municipal de Proteção Urbana (PMPU), porém, menores. A orla de Fortaleza, portanto, ficará mais segura.

* Quase termina em bala um incidente entre policiais da DHPP e da Coin (Inteligência), nas ruas do bairro Edson Queiroz. Os primeiros faziam investigações veladas e os outros chegaram abordando os homens armados e à paisana, sem saber que estavam diante de colegas. Tudo, por falta de comunicação entre os setores de Inteligência.

* O Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) deverá receber, em breve, cerca de 60 novas viaturas. Já o Batalhão Raio  (BPRaio) vai contar com motocicletas mais potentes (mais cilindradas). O Comando do Policiamento Especializado (CPE), ao qual  os dois batalhões estão subordinados, é um dos órgãos mais eficientes na PM.  Tem no comando o coronel Aginaldo Oliveira, formado no Bope.

E A PERGUNTA DO DIA: Até quando ocorrerão  cenas de barbaridade (pessoas esquartejadas, degoladas ou queimadas vivas)  praticadas pelas facções criminosas em Fortaleza???

 







Centro de Inteligência no Ceará pode barrar o vai-e-vem de bandidos do narcotráfico
Atualmente, o Ceará está de portas escancaradas para o crime organizado, com uma fraca inteligência policial, divisas abertas e a presença de criminosos do alto escalão das facções nacionais. O reforço da PF poderia reduzir esta grave situação
A presença de mais agentes da PF no Ceará seria importante para o combate ao narcotráfico
query_builder

O presidente do Senado Federal,  Eunício Oliveira (PMDB), está empenhado em trazer para Fortaleza um Centro de Inteligência da Polícia Federal. O projeto está andando e tem verba assegurada pelo presidente Temer. O governador Camilo Santana (PT) também está engajado nesta luta. O esforço é valido e mais que atual. Hoje, o Ceará está mergulhado numa crise de insegurança sem precedentes em sua história. Apesar da “maquiagem” que é feita todos os meses pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, ainda assim, os números oficiais apresentados à Imprensa revelam altíssimas taxas de homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte, os chamados Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs). A  maioria desses delitos deve ser debitada à guerra entre as facções criminosas que dominam o Estado a partir das celas do Sistema Penitenciário.  Some-se a isto, a presença do narcotráfico no Estado.  Bandidos do alto escalão das organizações criminosas, como Comando Vermelho e PCC, aqui se abancam, certos da fraqueza dos órgãos de Inteligência.

PORTA ESCANCARADA

A instalação de um Centro de Inteligência da Polícia Federal no Ceará certamente traria bons frutos para a Segurança Pública não apenas no Estado, mas para todo o País e outras nações, haja vista que Fortaleza, por sua localização geográfica e pela parca Inteligência policial que possuí, é sempre visada pelos narcotraficantes. Com um aeroporto internacional, vários aeroportos regionais e dois portos, o Estado virou uma verdadeira cancela de entrada e saída de drogas. A vigilância hoje está muito aquém da necessária. Para completar, os limites do Ceará com outros estados nordestinos são livres. O efetivo do Batalhão de Divisas não cobre nem de longe as entradas e saídas do território cearense. Desse modo, as portas estão abertas para o crime. O Centro de Inteligência da PF traria mais agentes, delegados e peritos e recursos tecnológicos de investigação para coibir o vai-e-vem da bandidagem em nossas terras. Já ficou demonstrado que dinheiro há para isso. Falta o que, então???

PRESÍDIOS LOTEADOS

Documento sigiloso produzido pela gestão penitenciária e pela Inteligência da Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus) vazou para uma parte da Imprensa, nesta quinta-feira (1º), revelando como está o “fatiamento” ou loteamento do sistema para as facções criminosas. Presídios, penitenciárias e cadeias públicas hoje são ocupados por esses grupos criminosos de forma seletiva. E mais, além dessa ocupação, o número de bandidos de tais grupos só aumenta dia a dia. No documento, estão os números de integrantes de cada facção e “suas” cadeias. E são os seguintes: O Primeiro Comando da Capital (PCC) hoje conta com 3.230 membros distribuídos em uma penitenciária (CPPL 2) e 20 cadeias públicas. O Comando Vermelho (CV) está presente com 9.056 presos em cinco penitenciárias e 26 cadeias. A Guardiões do Estado (GDE) tem 5.718 membros presos, que lotam 23 cadeias e quatro presídios. E, por fim, a facção paraense Família do Norte (FDN), a menor de todas no Ceará, com 663 integrantes alocados em um só presídio. Somados, são 18.667 detentos que se intitulam membros das facções. Esse número é superior ao efetivo geral da Polícia Militar do Ceará.

CRIME NAS CADEIAS

O Ministério Público Estadual decidiu, finalmente, investigar  os tentáculos do crime nos presídios cearenses, e já descobriu que servidores do Estado e funcionários terceirizados estão envolvidos em atos ilícitos como entregar aos detentos drogas, celulares e até armas e munição. Na semana  passada, um agente penitenciário foi preso em flagrante no Instituto Presídio Professor Olavo Oliveira Dois (IPPOO 2), em Itaitinga, com dezenas de celulares que seriam “vendidos” aos criminosos ali recolhidos. Nesta quinta-feira, o MP deflagrou a “Operação Macenas” na Casa de Privação Provisória da Liberdade Cinco (CPPL 5) e surpreendeu um funcionário terceirizado com cerca de um quilo de drogas que seria despachado dentro da cadeia. Já o gerente administrativo acabou afastado das funções por ordem judicial, por cumplicidade com as falcatruas no presídio. Se forem mesmo mexer nesse “vespeiro” vai sair muita coisa ruim…

CASARÃO DE FANTASMAS

Desprezada pelo atual governo do Estado, a Polícia Civil do Estado do Ceará sucumbe dia a dia. Faz pena ver o estado em que se encontra o “velho” casarão que por muitos anos abrigou a própria Secretaria da Segurança Pública do Ceará e, posteriormente, a Superintendência da Polícia Civil (hoje, Delegacia Geral). O prédio, situado na Rua do Rosário (Praça dos Voluntários), está praticamente abandonado, funcionando ali apenas os setores burocráticos da instituição, como o gabinete do delegado geral, dos seus assessores diretos e algumas unidades como a central de rádio e o almoxarifado. O prédio mais parece uma casa de fantasmas. Nenhuma delegacia funciona mais no local, apesar de bem situado no Centro de Fortaleza. E dali deverá sair, em breve, o Departamento de Inteligência Policial (DIP), que ainda funciona em salas  do primeiro andar. A situação do “casarão” reflete com todos os tons o estado de abandono da Polícia Judiciária cearense.

ELE SUMIU…

Causou estranheza às autoridades e ao público em geral a ausência do secretário da Segurança Pública do Ceará, delegado federal André Costa, no lançamento do Plano Municipal de Proteção Urbana, o PMPU, que promete levar mais segurança e prestação de serviços de cidadania nas áreas mais violentas da Capital cearense. Sem apresentar nenhuma justificativa, André Costa simplesmente não compareceu ao encontro já agendado e realizado no Quartel do Comando Geral da PM, na manhã quarta-feira (28), que reuniu o efetivo misto de policiais militares e guardas municipais que atuarão nas torres de vigilância e seu perímetro. O vice-prefeito Moroni Torgan apresentou o plano ao comandante-geral da PM, coronel Ronaldo Viana. Na tarde do mesmo dia, o secretário – apesar de ter confirmado a presença – não apareceu ao Jangurussu para prestigiar a solenidade de inauguração da torre. Abalado em sua credibilidade  e com o cargo por um fio, André Costa tem se esquivado da Imprensa, a quem acusa de só divulgar notícias ruins  sobre a Segurança.  É ruim!!!

MAIS TORRES DE SEGURANÇA

Ainda sobre o Plano Municipal de Proteção Urbana (PMPU) da Prefeitura de Fortaleza, até o mês de julho, deverão ser entregues à população da Capital cearense mais quatro novas torres de segurança que irão gerir a vigilância dos bairros. Elas serão erguidas nas Goiabeiras (Barra do Ceará), Vila Velha, Canindezinho e Edson Queiroz. O coordenador do PMPU, vice-prefeito Moroni Torgan, já assinalou que o projeto lançado oficialmente com a inauguração da torre do Jangurussu podem, sim, sofrer “ajustes naturais” para melhor atender aos anseios e às necessidades da população de Fortaleza, especialmente aquelas dos bairros que apresentam maiores índices de violência. A torre das Goiabeiras já está praticamente pronta para ser inaugurada. Toda a estrutura foi concluída e estão sendo instaladas as câmeras que vigiarão o perímetro de vigilância, da Avenida Senador Robert Kennedy ao Morro de São Tiago, da Areninha do bairro à Vila do Mar.  Depois dela, a próxima torre a ser erguida deverá ser a do bairro Vila Velha.

E TEM MAIS!!!

* Quem dá as cartas na Polícia Civil do Ceará  já não é mais o delegado-geral, Everardo Lima.  Quem indica, nomeia ou escolhe é o diretor da Coordenadoria de Inteligência (Coin) da SSPDS, delegado Ednaldo Cavalcante, que se tornou o “homem de confiança” do secretário André Costa. Ele manda.

* A Justiça decidiu autorizar as polícias Militar e Rodoviária a expedição de T.C.Os., que são os Termos Circunstanciados de Ocorrência. Eles substituem o flagrante nos crimes considerados de baixo ou menor potencial ofensivo (aqueles com pena de até dois anos de cadeia). O caso virou polêmica.

* A Polícia Civil discorda disso e as associações de delegados e policiais prometem entrar com recurso judicial para anular a medida. Segundo o entendimento das entidades, lavrar T.C.O. é atividade de Polícia Judiciária e, portanto, restrita e de competência exclusiva da PC.

* Cidades de pequeno porte do interior cearense estão nas mãos da bandidagem. É lá que acontecem os ataques a bancos com explosão de caixas e tiros contra os Destacamentos da PM e delegacias. Nestas cidades, os criminosos encontram mais facilidades para praticar suas ações delituosas.

* Um exemplo disso é a pequena Groaíras, na Zona Norte do Estado, onde bandidos pintam e bordam. No fim de semana passado, eles  invadiram um mercadinho, renderam funcionários e clientes, e acabaram matando o comerciante dono do estabelecimento, num crime covarde.

* O Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque) vai receber, em breve, cerca de 60 novas viaturas. As caminhonetas – de maior potência que as Duster do Policiamento Ostensivo Geral/POG, já chegaram à Fortaleza, estão sendo legalizadas e recebendo equipamentos como rádio e GPS.

* Vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan, esteve em visita à Grande Loja da Maçonaria do Ceará  e à Fecomércio onde apresentou o Plano Municipal de Proteção Urbana (PMPU). Recebeu o apoio integral dos membros das duas entidades, mas cobraram segurança para o Centro de Fortaleza.

E A PERGUNTA DO DIA: O que anda fazendo mesmo a tal Força-Tarefa  do Ministério da Justiça que veio ao Ceará investigar o crime organizado? Ninguém sabe, ninguém viu…

 







Plano Municipal de Proteção Urbana entra em ação na próxima semana na Capital
A Prefeitura de Fortaleza inaugura, na próxima quarta-feira, a primeira Torre de Segurança. Está instalada no bairro Jangurussu. Guardas municipais e policiais militares vão trabalhar juntos na prevenção da violência, com câmeras e drones
As torres são em concreto armado e com vidros blindados, sustentado até tiros de fuzil
query_builder

O Plano Municipal de Proteção Urbana (PMPU), finalmente, vai sair do papel. Na próxima quarta-feira (28), às 15 horas, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT); e seu vice, Moroni Bing Torgan (DEM), vão presidir a inauguração da primeira célula de proteção urbana da capital cearense, a Torre de Segurança do Jangurussu.  Autoridades do Ceará e de outros estados já confirmaram presença, inclusive, representantes do governo federal, através do Ministério da Justiça e da Segurança Pública (MJSP).  Será o primeiro passo para a intervenção do Município de Fortaleza na prevenção à violência na cidade, com ações sociais e vigilância policial.

TRABALHO CONJUNTO

Na reta final para o lançamento oficial do PMPU, o idealizador e coordenador do PMPU, Moroni Torgan, tem se reunido com representações da sociedade civil de Fortaleza para apresentar  o plano. Nesta quinta-feira (22), ele esteve na Grande Loja Maçônica do Ceará e, na próxima segunda-feira (26), o evento será na Federação do Comércio de Fortaleza (Fecomércio).  Enquanto isso, segue o intenso e rígido treinamento do efetivo da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) que vai trabalhar nas torres. Os guardas foram previamente selecionados e estão sendo treinados pela Polícia Federal. Depois, se juntarão a um efetivo de 60 homens da Polícia Militar.  O trabalho vai ser conjunto nas ações preventivas. Em cada torre haverá uma central de operações com o monitoramento das ruas que fazem parte do perímetro sob vigilância. As torres dispõem de estrutura de concreto armado e vidros de alta blindagem que sustentam até tiros de fuzil.

PARTICIPAÇÃO POPULAR

Cada torre estará equipada com câmeras, rádio-comunicadores (HTs), telefones, celulares e drones, além de viaturas, motocicletas, armamento (letal e não-letal) e equipamentos de proteção individual, como coletes à prova de balas e capacetes. O trabalho será intermitente. “Não haverá interrupção. O efetivo estará lá durante 24 horas por dia e este é diferencial. Não sairá mais”, afirma Torgan.  Além disso, as equipes trabalharão de forma integrada e com o apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Guarda Municipal de Fortaleza e das unidades de elite da PM, batalhões Raio (BPRaio) e de Policia de Choque (BPChoque). Aliado a isso, haverá a parte da cidadania, com prestação de serviços como cursos profissionalizantes e atendimento a usuários de drogas. Moroni Torgan e sua equipe estão animados   com a implantação do projeto, mas ele adverte que a participação da população será importante para o êxito do plano.

SÓ DEPOIS…

Governador do estado, Camilo Santana (PT), tem defendido a implantação no Ceará de um Centro Regional de Inteligência, que, para ele, será fundamental no combate ao crime. Também já anunciou que, neste ano, haverá um novo concurso para a Polícia Civil.  Dinheiro para isto já tem em caixa. Camilo sempre tem se posicionado com atraso no quesito Segurança e isso tem causado um efeito devastador na imagem do estado e na própria população. Antes, negava a existência de facções criminosas no Ceará. Agora admite. Antes dizia que a queda na violência no seu primeiro ano de governo era fruto do trabalho da SSPDS, mas todos agora sabem que foi em decorrência da trégua entre a bandidagem. Agora, diz que vai reconstruir e tornar a Polícia Civil do Ceará uma das mais eficientes do Brasil. Tentará fazer isso depois de deixar a instituição totalmente sucateada e esvaziada.  No Interior, há dezenas de delegacias fechadas por falta de pessoal. Em Fortaleza e na RMF, de 25 Distritais, apenas 10 funcionam em plantões 24 horas. As outras, portas fechada,

SEM INTELIGÊNCIA

A morte de dois bandidos que seriam da cúpula da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) na Grande Fortaleza, a fuga de outro, e a descoberta da vida luxuosa que eles gozavam, expõem a fragilidade, o desaparelhamento e a desvalorização dos setores de Inteligência no Ceará. O trabalho da Polícia Judiciária também. Por aqui os bandidos andam, passeiam e acabam ficando.   Esta, porém, não foi a primeira vez que isso aconteceu. No ano passado, a Polícia Federal montou uma operação sigilosa e prendeu em Fortaleza Alejandro Herbas Camacho, o “Júnior”,  o irmão de Marcos William Herbas Camacho, o “Marcola”, o número um do PCC.  A Polícia local passou batida.  E aqui, “Júnior” também se passava por empresário, à exemplo dos criminosos “Gegê do Mangue” e “Paca”.  Na cabeça de todos eles, a certeza de que é muito fácil driblar as autoridades locais.  Pode ser que, agora, as coisas mudem, com a ajuda que o governo federal deu ao Ceará na vinda de uma força-tarefa do Ministério da Justiça para ajudar na investigação de crimes atribuídos às facções. É um passo. A ajuda, porém, é provisória.

COLÉGIOS EXEMPLARES

Uma esperança para a juventude brasileira tem se ampliado Brasil afora e agora começa a ganhar corpo no Ceará: a implantação de colégios militares. Já está provado que eles são grandes formadores de excelentes estudantes. Em Goiás, por exemplo, já há mais de 40 e o governo de lá quer chegar a 77.  Aqui, o governo pretende ampliar os colégios militares (da PM) para algumas cidades do Interior. Juazeiro já tem o seu. Iguatu deverá ganhar um também. Idem para Sobral.  A disciplina e a valorização da família, da educação e dos talentos individuais e coletivos fazem a diferença nestas instituições. Se engana quem pensa que o “diferente” nas escolas militares é a rigidez da disciplina militar. Tem muito mais do que isso. E não é à toa que a corrida para as vagas a cada começo de ano letivo fica, cada vez, mais disputada. Aqui em Fortaleza, são três instituições desse tipo: Colégio Militar de Fortaleza, Colégio da Polícia Militar e Colégio dos Bombeiros. Exemplos de boa educação.

PRESÍDIOS INSEGUROS

O juiz de  Direito, Luiz Bessa Neto, titular da Vara das Execuções Penais e Corregedoria dos Presídios, encaminhou ofícios à Secretaria da Justiça da Cidadania (Sejus) e ao Comando-Geral da Polícia Militar exigindo maior segurança nas unidades do Sistema Penitenciário da Grande Fortaleza. Segundo ele, o efetivo que a PM está empregando na segurança desses presídios tem sido aquém do necessário.  Fugas e resgates ocorrem repetidamente, principalmente nas unidades que integram o Complexo Penal de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Bessa quer o aumento do efetivo. A PM alega que tem colocado, diariamente, equipes das suas forças especiais no entorno dessas cadeias. No entanto, a segurança primária é de responsabilidade da Sejus, responsável pelo controle e disciplina no interior das cadeias. Já a Sejus, informa que  será realizado concurso para mais mil novos agentes.  Medidas urgentes são requeridas pelo magistrado.

E TEM MAIS:

* Noventa e uma mulheres foram assassinadas no Ceará somente entre os dias 1º de janeiro e 21 de fevereiro. São números que assustam e revelam de forma contundente a escalada da violência também em relação  as mulheres, A maioria das vítimas eram “novinhas” envolvidas em facções.

* Há números oficiais e números reais na Segurança Pública. Na contagem da Secretaria da Segurança Pública (SSPDS), em janeiro de 2018 foram registrados 482 assassinatos no Ceará. Este é o número oficial. Mas na verdade, foram 528 homicídios, o número real.  O resto é “maquiagem”.

* Município de Senador Pompeu deverá ganhar neste ano uma nova cadeia pública. Para maior segurança da população, ela será construída fora da cidade.  Prefeito Maurício Pinheiro (PDT) já recebeu da secretária da Justiça, Socorro França, a garantia da construção da unidade.

* “Não há interesse da Assembleia Legislativa em mexer nesse vespeiro”. A declaração é do deputado estadual Capitão Wagner. Ele se referiu à sua proposta de instalação da CPI do Narcotráfico no Ceará. Bancada governista não quer a investigação. É o medo de que ocorram muitas descobertas.

* Favela Oitão Preto, em plena zona central de Fortaleza, além de ser uma cracolância  à céu aberto também virou paraíso de motocicletas roubadas. Elas ficam espalhadas pelos becos e vielas daquela comunidade. Bandidos roubam as motos nas ruas centrais da cidade e vão para lá. A PM sabe disso.

* Assembleia Legislativa votou e aprovou rapidamente a proposta do governo de criação pelo Tribunal de Justiça de uma Vara específica para julgar os processos que tratam de crimes praticados pelas facções.  Resta saber quando ela vai entrar em funcionamento…

* Promotora de Justiça Ana Vládia Gadelha Mota passou maus momentos como refém de um bandido que desarmou um PM em pleno Fórum Clóvis Beviláqua. Por pouco não morreu. A escolta do preso falhou e ele arrebatou a arma do militar.  PMs precisam de novos treinamentos.

* Delegado Raphael Vilarinho, ex-titular da Roubos e Furtos (DRF), foi nomeado para o Departamento de Inteligência Policial (DIP), mas não será o titular aquela unidade da Polícia Civil. O comando do DIP continuará sob a direção do delegado (e radialista) Renê Andrade.

* PERGUNTA DO DIA: Quantos mais chefões do PCC ou de outras facções estão aqui no Ceará,  disfarçados de grandes empresários,  e a Inteligência local não sabe???

 

 







Secretário critica a Imprensa, mas diz que o Ceará vive “epidemia” de assassinatos
Secretário de Segurança, André Costa
query_builder

O que quer o secretário da Segurança Pública e Defesa Social, delegado federal André Costa, ao reclamar da postura da Imprensa cearense. Diz ele que os jornalistas só destacam no noticiário os números negativos da criminalidade, os assassinatos. E deixam de ressaltar outros números da violência, como a queda do número de furtos de celulares e de bicicletas.  Parece até piada. Mas a resposta para Costa veio de seu colega, o secretário de Turismo, Arialdo Pinho, que destacou a gravidade de um homicídio: a perda da vida humana.

Mergulhado numa violência sem precedentes no estado, com números altíssimos no tocante aos Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs), Costa falou na semana passada que o Ceará vive atualmente uma “epidemia de mortes”.  Se considera assim, então não  tem do quê reclamar da Imprensa. A verdade é que, por mais investimentos que o governador Camilo Santana (PT) tenha feito no setor, os números não respondem. Ao contrário, só aumentam. Então, vem a pergunta: onde está o erro? Santana tem contratado novos policiais militares, comprado viaturas novas e até helicópteros, expandiu o Batalhão Raio pelo Interior, mas não consegue dobrar a onda da criminalidade que se instalou no Ceará. Repetimos: onde está o erro?

OPÇÕES PARA A SEGURANÇA

A resposta é simples. Faltam mecanismos eficientes para o combate ao crime organizado. Valorizar a Polícia Judiciária (mais delegados, escrivães e inspetores), reorganizar e reaparelhar o sistema de Inteligência,  bloquear o sinal de celular nos presídios, colocar mais delegacias funcionando 24 horas, modernizar a Perícia Forense, ocupar as áreas devastadas pelas facções, formular e implantar um plano estadual de Segurança Pública (não aquele editado em livros com estatísticas mirabolantes e insustentáveis), fiscalizar 24 horas as divisas (como faz a Paraíba há anos), aumentar o tempo-resposta nas chamadas à Ciops, e ouvir a sociedade através de suas entidades e corporações. E mais,  pactuar com o Judiciário a não soltar presos à torto e à direito como acontece hoje. Os chefões das facções e do tráfico têm que ser presos e, imediatamente, levados para as penitenciárias federais de segurança máxima. Fora isso, a violência só vai aumentar. O número expressivo de novos  soldados nas ruas inibe o ladrão, mas não o pistoleiro urbano, o matador das facções. Quem sai para matar, mata. Bem, aí estão as dicas. É pegar ou largar.

O SAFONEIRO  E A VIOLÊNCIA

O cantor e sanfoneiro cearense Waldonys sofreu na pele a violência que domina a sociedade cearense. Na volta para casa com a família após o Carnaval, o artista se viu diante do fogo cruzado dos criminosos, bandidos armados que costumam atacar na rodovia CE-025, a que dá acesso ao Porto das Dunas e ao Beach Park, no limite entre Fortaleza e Aquiraz.  A crueldade de bandidos que atiram para assaltar e, por vezes, matar suas vítimas. Experiente, o sanfoneiro orientou os filhos a obedecer as ordens dos assaltantes. Mesmo assim, a família foi rendida e humilhada. Por sorte, ninguém ficou ferido. Nas redes sociais, Waldonys e familiares narraram como ocorreu o assalto. “Foram muitos tiros mesmo”, disse ele. Assim como o cantor, dezenas de fortalezenses passam por isso. É o drama de uma população refém da violência e do medo. Como diz na canção que o sanfoneiro entoa em seus shows, a violência no Ceará só tende a “voar, voar, subir, subir!!!”

OFICIAL VIROU REFÉM

E na Quarta-Feira de Cinzas (13), a vítima da bandidagem foi um oficial superior da Polícia Militar, um coronel da PM que já está na Reserva Remunerada. Ele e a família acabaram virando reféns nas mãos de uma quadrilha que invadiu a sua casa, na cidade de Maranguape. Foram quase duas horas e meia de martírio, ameaças e agressões. Os ladrões sabiam quem estavam assaltando. Chamavam a vítima de “coronel” e pediam armas, dinheiro e objetos de valor. Por fim, roubaram tudo o que puderam, levado, até mesmo, a espada militar do coronel. O oficial chegou a ser  amordaçado e espancado. A PM foi acionada, mas até o momento não conseguiu capturar os ladrões, o que deve acontecer nos próximos dias. Mais uma vez, a experiência da vítima foi importante para o resultado final: não houve reação e os criminosos foram embora. Agora, é  tratar de tentar apanhá-los.

SAÍDA PARA O SISTEMA PENAL

Senador cearense Eunício Oliveira (PMDB), presidente do Senado Federal, quer que o Congresso Nacional mire suas atenções neste momento para a Segurança Pública do País. O momento é quase desesperador em vários estados e municípios, como o Rio de Janeiro, e os estados do Ceará, Pernambuco e tantos outros afetados pela guerra das facções criminosas e pelas ações do crime organizado. Na verdade, nenhum deles escapa da sanha dos bandidos. As propostas de lei que estão sendo tocadas no Senado contemplam a Segurança Pública,  mas se estendem também pelo Sistema Penitenciário. Entre as propostas a serem apreciadas pelos deputados federais e senadores da República a que prevê a implantação de penitenciárias agrícolas que seriam destinadas ao cumprimento de pena para aqueles réus condenados por crimes sem gravidade e, portanto, que recebam sentenças judiciais leves.

NÚMEROS IRREAIS, MAS OFICIAIS

E aconteceu o que já era esperado. Autoridades da Segurança Pública deixaram para a sexta-feira à tarde (já quase fim de expediente) o momento para anunciar, em mais uma reunião na SSPDS, os números relativos aos Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs) do mês de janeiro. E novamente os índices apresentados foram negativos. Em janeiro de 2017, ocorreram 349 assassinatos. Em janeiro de 2018, foram 482.  Na verdade, os números são bem outros. No mês passado foram mortas no Ceará 528 pessoas. Porém, muitos crimes não entram na estatística oficial, seja por  sub-notificação, seja por critérios próprios da Pasta, como, por exemplo, as mortes violentas, os assassinatos que acontecem dentro dos presídios e cadeias públicas cearenses. Assim, por exemplo, as 10 mortes registradas na chacina na Cadeia Pública de Pentecoste, ocorrida no mês passado, não entraram na lista dos mortos. Uma forma que o governo encontra sempre de esconder os números reais da violência do nosso dia-a-dia.

E TEM MAIS!!!

* Moradores e veranistas de Guaramiranga, Município do Maciço de Baturité, pedem socorro às autoridades da Segurança Pública. A violência ali não tem fim. Os casos de assaltos e furtos acontecem diariamente. Pedem urgentes providências. Alô Polícia!

* Folia sangrenta no Ceará bate mais um recorde na triste realidade do estado. Foram, ao menos, 67 pessoas assassinadas durante os quatro dias da “Operação Carnaval 2018”. Já o trânsito apresentou uma queda expressiva no número de acidentes fatais.

* Câmeras instaladas ao longo da Avenida Domingos Olímpio, na zona central da Capital, ajudaram a Polícia Militar na prevenção a agressões, brigas, arrastões, assaltos e furtos ns quatro dias de desfile de blocos, afoxés, maracatus e escolas de samba naquela área. O Carnaval de Rua foi tranqüilo.

* Bandidos nada dispensam. Na terça-feira de Carnaval, roubaram duas bicicletas da PM no estacionamento de um shopping na zona Oeste de Fortaleza, no Rio Mar Kennedy. Até o momento a Polícia não recuperou as duas bikes. Ladrões fugiram em direção ao Pirambu.

* Fortaleza poderá contar com um novo serviço contra a violência doméstica: o “Disk Maria da Penha”. O projeto foi apresentado na Câmara Municipal de Fortaleza pelo vereador Célio Studart (Solidariedade).  Serviria como um canal exclusivo para o recebimento de denúncias.

* Na folia do Carnaval, a vice-prefeita de Aracati, Denise Menezes, acabou tomado “umas e outras” a mais,  sofreu uma queda e fraturou o punho. Foi levada para o Hospital da cidade, mas não engessou o braço por falta de material. Sentiu na pele o desleixo do Município pela Saúde. Ela é gestora.

E A PERGUNTA DO DIA: Vai curtir a “ressaca” do Carnaval???