Sete dias da semana sem medo da notícia

Ciro usa Dia da Mulher para tentar apagar histórico de machista de sua campanha
Presidenciável já afirmou que momento política exige "muita testosterona", para atacar Marina Silva, e afirmou que a única função de sua então esposa, Patrícia Pillar, na campanha de 2002, era de "dormir" com ele

Presidenciável Ciro Gomes

query_builder

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) está dedicado a tirar a imagem – que construiu com tamanha naturalidade – de machista da sua campanha à presidência da República. O pedetista aproveita o Dia Internacional da Mulher, comemorado hoje, 8 de março, para publicar, em perfis nas redes sociais, fotos com mulheres ligadas ao PDT.

Outra mudança repentina na campanha de Ciro é a cada vez mais comum presença de sua namorada, Gisele Bezerra, como papagaio de pirata nas entrevistas do presidenciável. A intenção é jogar uma pá de cal na famosa entrevista de Ciro, em sua campanha presidencial de 2002, quando afirmou que a importância de sua então esposa, Patrícia Pillar, na campanha era “dormir” com ele”.

“A minha companheira tem um dos papéis mais importantes, que é dormir comigo. Dormir comigo é um papel fundamental”, afirmou Ciro, na época. Em outra cirice, dessa vez mais recente, o pedetista afirmou, com toda naturalidade, que o momento político atual é de “muita testosterona”, atacando a presidenciável Marina Silva (Rede). Ciro ainda completou afirmou que não vê energia na adversária para a disputa pelo Planalto.

A expectativa de Ciro é que as mulheres possam, neste 8 de março, deixarem todas as falas e comportamentos machistas de Ciro de lado e fiquem apenas com as fotos publicadas hoje, com sorrisos, do presidenciável com mulheres pedetistas. Além, claro, da presença, lá atrás, de Gisele nas suas entrevistas.

Confira: