Sete dias da semana sem medo da notícia

Ciro enche a bola de Bolsonaro, que agradece voto espontâneo do Ferreira Gomes
Eleitores de Jair brincam com a situação: com o adversário assim, quem precisa de aliado?

Presidenciáveis Jair Bolsonaro e Ciro Gomes

query_builder

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) disse ontem (8), em sabatina no BTG Pactual, que o voto do eleitorado em Jair Bolsonaro (PSL) “representa essa repulsa que o povo brasileiro está sentindo contra todos os que representamos alguma coisa organizada daquilo que a sociologia chama de elite”.

“Não é brincadeira um homem – foi meu colega, não tenho nada pessoal com ele: o Bolsonaro – estar empolgando tanta gente, por quê? Porque ele representa essa repulsa que o povo brasileiro está sentindo contra todos os que representamos alguma coisa organizada daquilo que a sociologia chama de elite. Elite, no melhor sentido da palavra. Então, quando Bolsonaro vai pra Globo, o jornalismo da Globo acha que tem o direito de tutelar a sociedade brasileira. E aí foi pra cima do Bolsonaro pra mostrar essa tutela. Ele saiu de lá mais herói do que nunca. Olha: ele brincou com a sexualidade do Merval Pereira, ele fez o Ali Kamel [diretor de jornalismo da emissora] perder a calma e obrigar a Miriam Leitão a ler um editorial com um ponto no ouvido, ele chamou o [Gerson] Camarotti de imoral porque o Camarotti evade-se fiscalmente de pagar o imposto de renda”, discursou o candidato (?) do PDT.

Em tempo

Depois da fala de Ciro, Bolsonaro usou o WhatsApp para deixar a seguinte mensagem: “Repelido pelo Centrão e abandonado pelo PT, Ciro vota Bolsonaro.”

Confira a fala de Ciro