Sete dias da semana sem medo da notícia

Caloteiro: Carlos Windson não paga prestadores de serviço da Saúde há três meses
São inúmeras as categorias do município que passam pelo mesmo problema. O atual gestor já foi apelidado de Caos Windson, o mão de bebê

Carlos Windson

query_builder

O prefeito de Tauá, Carlos Windson, continua com a mania feita de não querer pagar a quem deve. Há três meses, prestadores de serviço da Secretaria de Saúde do município reclamam do atraso nos pagamentos. Já fizeram apelo até ao Ministério Público. A categoria é responsável pelo transporte dos profissionais que atendem nas unidades do Programa Saúde da Família. A gestão Caos Windson não dá nenhum previsão para quitar a dívida.

Segundo o Blog do Wilrismar, os motoristas são ameaçados de rescisão de contrato, quando discutem a possibilidade de paralisação. Os pagamentos começaram a atrasar em outubro de 2017.

Saúde na UTI

Na sessão da Câmara Municipal de Tauá realizada no dia 26 de fevereiro, o vereador Felipe Viana cobrou o pagamento do incentivo dos agentes de saúde e agentes de endemias, acrescentando que o governo federal transferiu os recursos no mês de dezembro e a Prefeitura não repassou para os profissionais.

Limpeza no lixo

Outra categoria que também está sem receber pagamento é a dos prestadores de serviço que trabalham na coleta de lixo de Tauá. Os donos de caminhões afirmam que o atraso completou quatro meses, sem nenhuma perspectiva de sair dinheiro.

Os garis ainda não receberam o pagamento do 13º salário.

Alô, MP

Na área de segurança pública, os agentes de cidadania pela primeira vez, desde a implantação do programa, não receberam o 13º salário no final de 2017.

Transporte escolar

A Prefeitura de Tauá também está em débito com os donos de veículos que prestam serviços no transporte escolar do ensino fundamental e médio do ano de 2017 e, a exemplo das demais categorias, cobram uma posição da gestão sobre o pagamento.

Com informações do Blog do Wilrismar