Sete dias da semana sem medo da notícia

Bandidos tentam incendiar ônibus em retaliação à morte de comparsas no Bom Jardim
Os criminosos tentaram destruir o coletivo na noite desta segunda-feira. Na madrugada de domingo, comparsas foram mortos num confronto com policiais do Grupo de Ações Táticas Especias (GATE), na comunidade Alto da Paz
O ônibus foi atacado pelos criminosos quando fazia a linha Bom Jardim-Centro
Por: Fernando Ribeiro
07/08 9:43

Um novo ataque contra o transporte coletivo de Fortaleza foi registrado na noite desta segunda-feira, na zona Sul da Capital. Bandidos ainda não identificados tentaram incendiar um ônibus da linha Bom Jardim-Centro. Além de tiros, os criminosos teriam lançado coquetel molotov para provocar o incêndio criminoso. No entanto, as chamas foram debeladas.

O ataque seria, supostamente, uma retaliação de criminosos por conta da morte de dois bandidos no último fim de semana. O fato ocorreu na madrugada de domingo (5), quando bandidos trocaram tiros com policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), nas vielas e becos da comunidade Alto da Paz, no Bom Jardim.

No tiroteio que se estabeleceu quando os bandidos tentaram encurralar a patrulha, dois acabaram baleados. Eles foram socorridos pelos próprios militares parava Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Conjunto Ceará, mas não resistiram à gravidade dos ferimentos.  Os corpos dos dois bandidos permanecem na Coordenadoria de Medicina Legal (Comel), da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), na Avenida Leste-Oeste, bairro Moura Brasil.

Reforço

A presença de forças especiais da PM no Bom Jardim foi determinada pelo Comando-Geral da Corporação diante dos constantes tiroteios entre bandidos de facções criminosas rivais que disputam território para o tráfico de drogas.  A PM tem mantido uma ocupação 24 horas naquele bairro à exemplo do que acontece em outras áreas da cidade como nas comunidades do Barroso II (Babilônia) e no Álvaro Weyne (Lagoa do Urubu).

As ocupações policiais têm também o objetivo de impedir que traficantes forcem os moradores a abandonar suas casas. Em várias comunidades da periferia da Capital, como o Condomínio Residencial Cidade Jardim, no Conjunto Prefeito José Walter (Zona Sul de Fortaleza), bandidos de facções estariam expulsando os moradores para transformar casas e apartamentos em esconderijo de drogas e armas de fogo.



*Publicidade

Publicidade


Leia Também

Links Patrocinados