Sete dias da semana sem medo da notícia

Bandidos armados atacam segundo restaurante em Fortaleza em menos de 24 horas

Na noite de segunda-feira, uma quadrilha fez um arrastão na Praça da Ceart, na Aldeota, e, em seguida, invadiu um restaurante na Rua Costa Barros. Moradores próximos dali filmaram os momentos de terror





A praça da Ceart ficou vazia após o ataque dos criminosos nesta segunda-feira
query_builder

Clientes e funcionários de um restaurante na Aldeota viveram momentos de pânico na noite desta segunda-feira (13), em conseqüência da ação de bandidos armados, que praticaram um “arrastão” na  Praça da Ceart, no cruzamento das ruas Costa Barros e Carlos Vasconcelos.

Com armas na mão, os bandidos atacaram as pessoas na praça e, em seguida, entraram no restaurante em busca de roubar objetos pessoais e dinheiro dos clientes. A ação foi rápida, porém, violenta, e os ladrões logo fugiram depois de invadir até a cozinha do restaurante.

“Muita gente ficou escondida dentro do restaurante e até debaixo das mesas, foi algo terrível”, disse um cliente. Com medo da ação dos criminosos, muitos clientes foram embora rapidamente até mesmo sem pagar a conta

Moradores de prédios localizados próximos à Praça da Ceart  filmaram as cenas de violência protagonizada pela quadrilha e também a chegada de viaturas da Polícia Militar. Apesar do cerco policial, não houve notícias de prisões.

O restaurante fica a apenas dois quarteirões de uma delegacia de Polícia plantonista, o 2º DP (Meireles) e bem próximo do perímetro de segurança no entorno do Palácio da Abolição, sede do governo do estado do Ceará, policiado por várias viaturas da PM e da Casa Militar.

Outro caso

Este foi o segundo restaurante atacado em Fortaleza em apenas dois dias. Na madrugada anterior, bandidos atacaram um estabelecimento na zona sul da Capital, nas mesmas circunstâncias. Os ladrões renderam os seguranças e passaram a fazer uma “limpeza” nas mesas, roubando celulares, joias, carteiras e bolsas dos clientes.

Vários Boletins de Ocorrência (B.O.) foram  registrados no plantão do 13º DP (Cidade dos Funcionários) em que os reféns relataram os momentos de pavor no restaurante, situado na Rua República da Armênia, no Parque Manibura.
VEJA IMAGENS DO ARRASTÃO NA ALDEOTA: