Sete dias da semana sem medo da notícia

Acusado de matar a família em Ipueiras é transferido para Fortaleza

Clóvis foi preso após três dias sendo caçado pela Polícia na zona rural de Ipueiras

query_builder

Na manhã desta quinta-feira (7), a Polícia Militar transferiu para Fortaleza o homem acusado de ter praticado a chacina na cidade de Ipueiras (a 298Km de Fortaleza) na última segunda-feira (4), quando incendiou sua própria casa, matando a companheira e os três filhos delas, enteadas do criminoso. O crime provocou uma onda de revolta naquela cidade e, ao ser capturado  ontem (6), Francisco Clóvis Camelo foi imediatamente transferido para a Delegacia Regional de Polícia Civil de Crateús.

Mesmo tendo passado quase três dias foragido – escondido no mato – o assassino foi autuado em flagrante delito, pois as buscas policiais ao seu paradeiro não foram interrompidas desde o momento em que a Polícia Militar recebeu a comunicação do crime. Clóvis foi autuado por quádruplo homicídio. O crime é hediondo já que ele usou de fogo – meio insidioso e cruel – para matar as quatro vítimas. Deverá também responder por infanticídio, já que as crianças tinham idades entre 5 e 11 anos. Os corpos da mãe e dos três filhos ficaram carbonizados e passaram por exames de DNA no Núcleo da perícia Forense (Pefoce) de Sobral.

Transferência

Mesmo em Crateús, o acusado corria o risco de ser morto pelos demais presos ou mesmo a população dali se revoltar e tentar linchá-lo. As autoridades decidiram, então, transferi-los para Fortaleza, com autorização do juiz da Comarca de Ipueiras.

No começo da manhã, duas patrulhas compostas por policiais da Força Tática  (FT) do 7º BPM (Crateús) e do Batalhão de Policiamento de Divisas (BPDIV) foram até a Delegacia Regional, onde receberam o preso e o trouxeram para a Capital, num comboio de viaturas. A unidade onde ele ficará recolhido em Fortaleza não foi revelado por medida de segurança.

O acusado matou sua companheira, Antônia Conceição Rodrigues da Silva, 30 anos;  e os três filhos dela: Francisco Erick Rodrigues de Sousa, 5 anos; Maria das Graças Rodrigues de Sousa, 8 anos; e Natália Rodrigues de Sousa, 11 anos.

VEJA VÍDEO DO MOMENTO DA TRANSFERÊNCIA DO PRESO: